Local

Meteorologia

20°
Hoje, 21 de Fevereiro

Opinião

Paula Ferreira

O robô faz por si

Quantas vezes o agente do seu banco se recusou a fazer uma operação, aconselhando-o a ir ao multibanco? E há quanto tempo não vê um portageiro quando entra ou sai na autoestrada.?Quantos postos de combustível têm funcionários para abastecer o seu automóvel? O que é feito dos cantoneiros das estradas portuguesas? E a pressa na fila do supermercado não o desviou já para uma caixa sem funcionário? Estamos perante uma nova revolução industrial e, provavelmente, não temos ainda a consciência plena do Mundo em que vivemos. O que víamos nos filmes de ficção científica, não passaram assim tantos anos, está aí. As máquinas ocupam o lugar do homem no desempenho das mais diversas tarefas.

Sebastião Feyo

A suástica e outras cruzes

1. Na semana passada o JN publicou uma notícia, com fotografia, de uma atividade funesta de praxe, em que um dos "praxados", presumivelmente um estudante, usava uma braçadeira com uma cruz suástica. A ação realizou-se fora das instalações da universidade. Poderia ter ocorrido com estudantes ou não estudantes de qualquer universidade ou politécnico. Manter praxes nesta altura do ano é duplamente deplorável, pelo ato e pelo tempo, mas não é sobre praxes que quero refletir nestas linhas. Importa-me, sim, perceber este sinal da suástica como a ponta do iceberg constituído por tantas outras cruzes da sociedade contemporânea.

josé castro*

Travar o ataque ao aeroporto

O Aeroporto do Porto, apesar de movimentar um número crescente de passageiros (9 milhões em 2016), está perante a maior ameaça de sempre à sua consolidação como infraestrutura aeroportuária de referência no noroeste peninsular. O aumento pretendido pela ANA/Vinci nas taxas para 2017 sobre os passageiros que viajam para destinos europeus (16,2% e 7,6% fora e dentro do espaço Schengen) são manifestamente exorbitantes. Até agora, a autoridade de fiscalização e supervisão da aviação civil (ANAC) não permitiu as novas taxas, mas um aumento tão significativo é só mais um exemplo das nuvens negras que pairam sobre o aeroporto do Porto.

A sua Opinião

Mário Centeno vai aguentar-se no Governo?

Evasões

Fim de semana

Descobrir o centro do Funchal em dias de folia

É uma das festas mais badaladas do país a que arranca a 22 de fevereiro no Funchal, Madeira. Este ano, a animação nas ruas prolonga-se até o primeiro dia de março e é uma boa oportunidade para partir à descoberta de outros espaços no centro da cidade. Restaurantes para parar numa refeição mais rápida ou prolongada, bares, uma gelataria, mercado ou um hotel que deu que falar no verão passado são algumas das sugestões para uma visita ao Funchal – na fotogaleria acima.   Leia também: A chegar: Festival do Butelo e Casulas em Bragança A avenida em Coimbra que se soube reinventar Tábua Cheia entrega petiscos no Grande Porto  

Comer

«Somos um país com muita doçaria interessante»

O que podemos descobrir nesta doce epopeia? Uma coisa que não é segredo nenhum: que somos um país com muita doçaria interessante. Mas em muitas coisas não somos os únicos. Comecei por viajar dentro de Portugal e, a certa altura, para perceber a doçaria, tive de ir a muitos outros sítios fora do país. Tive de compreender o que se faz na Índia, na Ásia… Somos um país feito de gente que veio de muitos sítios. Por exemplo, a aletria também se faz noutras partes do mundo. Não é um livro de receitas, é um guia? É um livro sobre a história, a prática e as tradições doceiras. Fala sobre pessoas que atualmente fazem doces, tenham eles quinhentos anos ou […]

Comer

Pizas em forno dourado junto à Avenida do Bessa

O nome, a oliveira embutida numa das mesas, o interior cheio de madeira, o cheiro a pão e, ao fundo, a cúpula dourada do forno napolitano não permitem dúvidas. Tudo neste novo espaço junto à Avenida do Bessa, no Porto, recende agradavelmente a Itália. E a carta, criada pelo chef Pedro Braga (do restaurante Tenra, na rua da Picaria), é uma viagem àquele país, onde, embora predomine a região de Nápoles, com as suas pizas e massas, se encontram bocadinhos de outras zonas do país. Entre os pedaços de Itália que se comem estão petiscos sicilianos, como as bolinhas fritas de risotto de cogumelos com queijo provolone chamadas arancini. Elas têm estado entre as estrelas da carta, pelo menos nas […]

Comer

A chegar: Festival do Butelo e Casulas em Bragança

As palavras Butelo e Casulas podem não dizer muito a grande parte da população portuguesa mas esta iguaria feita de aproveitamentos da carne do porco e cascas de feijão secas não quer permanecer um segredo do Nordeste Transmontano, onde é causadora de autênticas romarias. O Restaurante Oficina, na rua Miguel Bombarda, no Porto, foi palco de um almoço de apresentação do Festival do Butelo e das Casulas, que entre os próximos dias 24 a 26 (sexta a domingo) está de volta à cidade de Bragança. O manjar da região vai ser servido em 26 restaurantes, no âmbito do fim de semana gastronómico que decorre em simultâneo. O butelo não é nada mais, nada menos do que um recheio de ossinhos […]