JN DIRETO

Local

Meteorologia

26°
12°
Hoje, 20 de Setembro

Opinião

Pedro Ivo Carvalho

Carta à cidadã Madonna

Posso tratar-te por tu, não posso? É que estamos todos apaixonados por ti. Não literalmente, mas por aquilo que tens feito por Lisboa... quero dizer... por Portugal. Ver-te sentada numa escadaria de Alfama, toda derretida com a sonoridade de uma morna, é impagável; perceber que os teus filhos correm, radiantes, pelos relvados de Sintra, e não apenas pelo relvado do Estádio da Luz, cobre-nos de satisfação; constatar, enfim, que andas hesitante sobre que faustosa propriedade comprar, só pode ser, para nós, um hino em forma de captação de investimento estrangeiro. Logo agora, que os vistos gold voltam a dar que falar, porque nos lembraram que é possível, vê lá tu, que entrasse em Portugal dinheiro dos pontas de lança do escândalo brasileiro de corrupção do Lava Jato. Totalmente surpreendente, dado o histórico desse expediente da diplomacia económica.

Miguel Guedes

Vai ser tão bom, não foi?

É bem provável que boa parte dos compradores dos vistos gold portugueses nunca cheguem a viver em Portugal. Não só porque a isso não são obrigados mas também porque nunca foi segredo para ninguém que escapar da prisão para viajar é tarefa árdua. Alguns deles estão hoje presos. Outros, acusados ou em investigação. A maioria, não cuida de cá vir apesar de ter tentado encontrar-nos a custo no mapa. A autorização de residência que permite circular em todo o espaço Schengen, adquirida pela módica quantia imóvel de 500 mil euros com um conjunto de obrigações facilmente iludíveis, foi a maior pechincha do Governo PSD/CDS em tempo de troika. Infelizmente, não para portugueses. Para portugueses não saiu nada barato. E foi assim que alguns cidadãos do Mundo com mais do que um pé-de-meia no chinelo, passaram a saber - em 2013 e 2014 - onde ficava Portugal. Aquele país facilitador e que se pôs convenientemente a jeito para ser a primeira das máquinas de lavar da Europa. Entretanto, alguns deles e em sede própria, desataram a lavar a jato.

Nuno Botelho

Porto

Pela primeira vez, que me recorde, o debate sobre o que queremos ou não queremos para o Porto não é deprimente nem fatalista. Por tudo o que aconteceu no último mandato, a agenda para o futuro da cidade mudou. Não se discute a degradação e o abandono da Baixa. Não se trata da revitalização do Bolhão, da modernização do Rosa Mota ou o que fazer ao matadouro. Questões que não são tema porque, em quatro anos, o presidente da Câmara e o seu Executivo resolveram os principais problemas que se agravavam há perto de 40.

A sua Opinião

Acredita que uma guerra com a Coreia do Norte pode acontecer?

Evasões

Evasoes

Três novos vinhos para beber «rés-vés Campo de Ourique»

Quando em 1955 o terramoto mais destruidor de que há memória em Lisboa poupou a zona do bairro de Campo de Ourique, dando origem à popular expressão «rés-vés Campo de Ourique», os lisboetas estavam longe de imaginar que, em 2017, seria possível beber um vinho com o mesmo nome. Mas é mesmo assim que se chama um dos três mais recentes tintos da Casa Santos Silva, da região de Lisboa, e que já se podem provar dentro e fora do mercado. A trilogia da Casa Santos Silva, inspirada nos mais de 80 anos de história do mercado, é composta pelos […]

Evasoes

Depois da carne de canguru, há mais marisco no DownUnder

Mexilhões em molho de cerveja servidos com pão torrado, caranguejo de casca mole com molho singapura e arroz aromático de lima e ainda corvina com amêijoas e molho açafrão servido com linguini nero. A avaliar por estes novos pratos principais, o mar invadiu a carta do DownUnder, o restaurante aberto pelo chef australiano Justin Jennings, em São Bento, em fevereiro deste ano. As novas sugestões são antecedidas de polvo cozido, servido com puré de batata doce e molho de lima e coco, de pannacota de ervilhas com miolo de sapateira desfiado e sorbet de manga picante e de um conjunto […]

Evasoes

Refugiados sírios já inauguraram restaurante em Arroios

Kabseh, kibe, babaganoush, hummus, zaatar e saj são algumas das palavras que os portugueses podem adicionar ao seu dicionário gastronómico, a partir desta terça-feira, 19 de setembro. A data marca a inauguração do restaurante Mezze, cuja equipa é constituída principalmente por refugiados sírios, a viver em Portugal. É num dos espaços do Mercado de Arroios, com vista e porta para a rua, que vão estar Shiraz, Fatima, Mouna e Rafat a partilhar a cozinha do Médio Oriente. O espaço é simples, com algumas imagens da Síria e livros nas prateleiras e, claro, uma mesa comprida a lembrar que esta gastronomia […]

Evasoes

Há um bar português entre os 100 melhores do mundo

A contagem decrescente para se conhecer o melhor bar do mundo já começou. A revelação acontece apenas a 5 de outubro, altura em que são revelados o vencedor e os primeiros 50 lugares do concurso. Mas a World’s Best Bars 2017 adiantou-se e revelou esta terça-feira a lista dos lugares 51.º ao 100.º, onde está apenas um bar português. O prestigiante 92.º lugar da lista foi atribuído ao Red Frog, o bar lisboeta inspirado em vários períodos da história da coquetelaria, entre os quais está o da Lei Seca nos Estados Unidos, altura em que foram surgindo os speakeasy bars […]

Evasoes

Guimarães: a nova vida da Cidade-Berço

Guimarães pode vir a ser um caso de estudo de como uma cidade pequena soube reinventar-se e posicionar-se a nível internacional», afirma Rui Torrinha, responsável pela programação artística d"A OFICINA, entidade que gere vários espaços culturais vimaranenses, entre eles o Centro Cultural Vila Flor. Que Guimarães era uma cidade histórica e com centro ímpar já todos os portugueses sabiam, mas faltava algo. Mais e melhores restaurantes, mais e melhores hotéis, maior oferta e diversidade cultural. Noite sempre houve, mas a vida noturna não chega para iluminar um destino. Tudo começou a mudar em 2001, com a classificação de Património Mundial. […]