JN
Diretor Interino
Alfredo Leite

África do Sul ganhou o Mundial

Publicado

 

Quem ganhou o Mundial de Futebol 2010? A África do Sul. Por "goal average", diferença de golos, isto se usarmos o sentido mais lato de golo, objectivo. Tendo em conta tudo o que se disse que seria este Mundial, das banais acusações de que os estádios não estariam prontos, às brutais previsões de assaltos e homicídios, passando pelas questões políticas, a África do Sul superou as expectativas. As expectativas eram baixas, dir-me-ão. Pois. A África do Sul ganhou precisamente mostrando que as expectativas sobre ela eram demasiado baixas.

Nós é que fomos parvos. Não se deve esperar pouco de um país que é um milagre. Para um país que conseguiu recuperar do brutal regime que o dividia em dois, sem a natural e previsível guerra civil e hoje, apenas 16 anos depois, é uma nação evoluída, das mais importantes do Mundo, para um país deste gabarito não devia ser assim tão difícil organizar com eficiência um campeonato do Mundo de futebol. Contámos pouco com a inteligência desse povo, em que os vencedores estão habituados a ser magnânimos e os vencidos sensatos. E esquecer que este é o país que Mandela fez e que fez Mandela. Nem ele, com toda a sua dimensão, seria grande coisa sem a arte de viver do seu povo.

Este foi um desafio ganho pela África do Sul. Cresceu aos olhos do Mundo, com a organização impecável, audiências brutais, nos estádios e televisivas - recorde de 760 milhões para o campeonato mais bem filmado de sempre - e na paz nas ruas. Ganhou importância, como dizia Danny Jordaan, o mestiço director da organização sul-africana do Mundial, como parceiro de negócios do Mundo.

E ganhou lugar no coração dos muitos que a visitaram e que, apesar da tristeza dos muros altos dos subúrbios ricos de Joanesburgo e das degradadas barracas das townships, das desigualdades óbvias, conheceram um país com ganas de crescer, mais preocupado em debelar a crise económica do que em entregar-se em problemáticas étnico-políticas. Um país lindo, civilizado, onde os sentimentos autodestrutivos não ganharam espaço.

Ontem, dia da final do Mundial da África do Sul, ao fim da tarde, apareceu nas agências noticiosas uma daquelas polémicas parvas: o neto de Nelson Mandela queixava-se de que a FIFA estava a fazer pressão para que o avô fosse ao encerramento do Mundial. Esta história só pode partir de um desses mal-entendidos que às vezes dão notícias completamente ao contrário da realidade das coisas. Só pode. Não devia haver ninguém com mais vontade de aparecer no estádio de Soccer City que Nelson Mandela. Como aliás se viu, um pouco mais tarde, no seu sorriso largo enquanto cumprimentava a multidão no estádio, e esta, delirante, lhe respondia com "Madiba, Madiba", a alcunha calorosa a humanizar o mito.

Mandela faz 92 anos esta semana, e apesar de já ter vivido muito, este terá sido um dos momentos mais importantes da sua vida. Como ele próprio, sábio, previu quando se empenhou na candidatura da África do Sul a esta organização. Ao Mundo, Mandela mostrara o quanto vale o seu país. Ao seu país, quanto ele próprio vale - importante numa nação que ainda se define com o slogan que Mandela inventou para ela, a do arco-íris e precisa de destinos comuns que unam todas as cores. Precisa, como aconteceu neste momento, de dizer "nós". Todos os sul-africanos agitando a mesma bandeira, "com uma sensação de alegria e de pertença, em vez do habitual orgulho motivado pela oposição a algo que sempre esteve na origem do nacionalismo africander e africano por tanto tempo", como dizia Mark Gevisser, autor sul-africano, ao "LA Times".

África do Sul é a maior vencedora do Mundial 2010. E isso é tão importante para ela como para o Mundo.

ImprimirImprimirEnviarEnviarEstatísticas
Partilhar
 [?]
 
 
 

Queer Lisboa celebra maioridade a caminho do Porto

VER VÍDEO




Primeiro comprador deixou cair iPhone ao mostrá-lo na televisão
O primeiro comprador do iPhone 6, na Austrália, dormiu ao relento para conseguir o aparelho. A primeira coisa que fez com...

Quem deveria ser selecionador nacional?

Fernando Santos
Jesualdo Ferreira
José Peseiro
outro
 

 
foto Nuno Cerqueira/JN

Jovens checos salvos por pescadores na foz do Cávado

Nuno Cerqueira
Quatro jovens de nacionalidade checa foram apanhados pela corrente do Rio Cávado, este sábado ao final do dia, quando tentavam salvar um amigo que quis passar a Barra de Esposende a pé.

   
 
Mais Notícias

Cerca de 70 mil curdos sírios refugiam-se na Turquia para fugirem do Estado Islâmico

Cerca de 70 mil curdos sírios fugiram na quinta-feira para a Turquia, tentando escapar à pressão, no nordeste da Síria, do grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico, anunciou este domingo o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Papa Francisco afirma que Deus não pode ser usado como justificação para a violência

O papa Francisco elogiou este domingo, em Tirana, a convivência pacífica entre as religiões que coexistem na Albânia, afirmando ainda que "ninguém pode usar Deus como escudo" quando realiza atos de terrorismo.

Logótipo, arquétipo, estereótipo, e protótipo: graves ou esdrúxulas?

LÚCIA VAZ PEDRO *
A palavra logótipo é um neologismo que não é registado em muitos dicionários. O Dicionário da Academia regista-a como esdrúxula e como grave, admitindo, assim, as duas pronúncias.

Oito detenções por excesso de álcool em operação da PSP na capital

Oito pessoas foram detidas e outras dezoito multadas por excesso de álcool no sangue, na sequência de uma operação de fiscalização rodoviária realizada pela Polícia de Segurança Pública em Lisboa.

Cavaco diz que "elevada fiscalidade é um mal nacional"

O presidente da República considerou no sábado à noite que uma redução da carga fiscal em determinados setores da economia portuguesa ou grupos de contribuintes, resultaria num aumento das "injustiças fiscais e na criação de ineficiências". Ainda assim, a "elevada fiscalidade é um mal nacional", considera Cavaco Silva.

"Há empresas criadas graças a esta atividade"

Nuno Cerqueira
Mais de 4300 pessoas foram até ao momento abrangidas pelo Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) "Braga +", projeto de economia social, de dois anos, fruto de uma parceria, de sucesso, entre a Santa Casa da Misericórdia de Braga (SCMB), a Câmara de Braga e o Centro Distrital de Segurança Social de Braga (SSB).


Dossiês

Viseu a património da humanidade
Viseu a património da humanidade

/Dossies/dossie.aspx?dossier=Viseu a património da humanidade

Português atual
Português atual

/Dossies/dossie.aspx?dossier=Português atual


Cartoon Elias o sem abrigo, de R. Reimão e Aníbal F

Especiais


Multimédia
Blogues
Inquérito



Continente Uva d'Ouro - JN 300x100
BT Edições Multimédia
Cofidis 300x100 01 a 30 Setembro

Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN
Últimas
+Lidas
+Comentadas
+Pesquisadas
 

Futebol

Vídeos da Liga
Liga Zon Sagres
Classificação
Resultados
Próxima Jornada
1 - V. Guimarães (11)
2 - Rio Ave (10)
3 - Benfica (10)
4 - FC Porto (10)
5 - Marítimo (9)
6 - Sp. Braga (8)
7 - Belenenses (7)
8 - Sporting (6)
9 - P. Ferreira (5)
10 - Moreirense (5)
11 - Nacional (4)
12 - Arouca (4)
13 - Estoril (4)
14 - V. Setúbal (4)
15 - Penafiel (3)
16 - Boavista (3)
17 - Académica (2)
18 - Gil Vicente (1)

Serviços


TEMPO Dados fornecidos por Wunderground
  • 24ºC
  • 16ºC
  • HOJE
  • 22ºC
  • 16ºC
  • AMANHÃ

 

destaque conselhoeditorial
banner Barómetro Tomar o pulso ao país
Economia Social


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled