O sono desassossegado de Relvas
19.02.2013
Paulo Ferreira

O ministro Miguel Relvas anda com o sono trocado - e a culpa é da taxa de desemprego, sobretudo na componente que afeta os mais jovens. "São números preocupantes. O desemprego tira--nos o sono e é muito motivador para o trabalho que estamos todos os dias a desenvolver", disse o ministro quando, há dias, ficamos a saber que, oficialmente, estamos muito perto de um terrível número redondo: um milhão de desempregados.

O advérbio de modo "oficialmente" conta - e muito. Porque, na verdade, as contas que realmente interessam mostram que há em Portugal 1,2 milhões de pessoas sem trabalho. O que nos resta? "Temos de trabalhar, para que nos próximos anos possamos ultrapassar esta situação, em particular o desemprego jovem", disse o ministro. E acrescentou, pesaroso: "Penaliza-nos saber que há hoje uma geração de portugueses que estão muito bem preparados e que não têm emprego".

Não têm nem terão, nos próximos anos. Não sou eu que o digo: é o primeiro-ministro. Passos Coelho, naquele seu jeito eu-nunca--minto-podem-sempre-crer-no--que-eu- digo, apressou-se a confirmar que, antes de começar a melhorar, o desemprego ainda vai piorar. Quer dizer: Relvas vai mesmo ter de recorrer aos ansiolíticos para dormir melhor, porque o país precisa dele desperto, atento e de olho vivo... Tudo o que país não deseja é que Miguel Relvas entre numa espiral recessiva, para utilizar uma expressão maldita...

Sucede que, pelo andar da carruagem e apesar de todos os encómios que o Governo jura granjear lá fora, entre os iluminados que verdadeiramente entendem a tragédia que não sai da nossa porta e nos conduzirão, devagarinho, até ao sucesso, apesar disso não se vê como poderão dormir descansados os portugueses que, por estes dias, fazem contas e contas (sempre de subtrair) ao que lhes sobra para aguentar o que resta de mês.

A queda da riqueza que produzimos está em níveis dignos de um pesadelo. A queda do consumo interno está em níveis dignos de um pesadelo. As exportações deixaram de ser uma almofada segura - e sem boas almofadas não há sono retemperador. As despesas do Estado com o desemprego (aumento de 25% no primeiro semestre de 2012) estão em níveis dignos de um pesadelo. O tombo nas receitas fiscais é um dos pesadelos que mais incomodam o superministro das Finanças. E por aí fora, numa espiral que, se não é recessiva, deve andar lá muito, muito perto.

Não falta quem diga que o pesadelo não são os números - o pesadelo é o Governo. Talvez haja algum exagero nesta consideração, porque, voltando ao ministro Relvas, não vejo como pode o Executivo desenhar políticas que tiram o sono aos seus mais importantes ministros. Seria uma espécie de masoquismo de todo incompreensível. Ou não?

ver todos os artigos do autor
 



Rui Loza realçou que "há a tentação de construir uma nova cidade com vistas para o Porto"Rui Loza realçou que "há a tentação de construir uma nova cidade com vistas para o Porto"Rui Loza realçou que "há a tentação de construir uma nova cidade com vistas para o Porto"
foto Igor Martins/Global Imagens

"Se Gaia deixasse demolir as caves o Porto perdia classificação da Unesco"

 
O arquiteto e administrador da sociedade de reabilitação urbana Porto Vivo Rui Loza disse esta quinta-feira que "se Gaia deixasse demolir as caves, o Porto perdia a classificação da Unesco". Veja as imagens.
 
 
Cartoon Elias o sem abrigo de R. Reimão e Aníbal F. 27-03-2015

Governo português pede diagnóstico sobre segurança de voo

O Governo pediu ao Instituto Nacional de Aviação Civil para fazer uma avaliação sobre a atual segurança de voo e emitir recomendações, caso seja necessário reforçá-la.

Lista negra de devedores dispara para 126 mil registos

Criada em 2009 para evitar processos judiciais "inúteis", a Lista Pública de Execuções, do Ministério da Justiça, conta, atualmente, com mais de 126 mil devedores. A dívida total soma já 2259 milhões de euros.

Mais de 440 mil precisam de ajuda humanitária na Síria

O número de civis incapazes de se movimentar, por causa da guerra na Síria, mais do que duplicou, ao passar de 212 mil para 440 mil.

Pilotos devem ser submetidos a avaliações psicológicas com regularidade

A Organização Internacional de Aviação Civil advertiu que os pilotos devem ser submetidos regularmente a avaliações psicológicas e físicas.

Espessura do gelo flutuante na Antártida reduziu-se 20%

A espessura do gelo flutuante em torno da Antártida, que age como uma proteção contra o afundamento dos glaciares que cobrem este continente, reduziu-se 20% em alguns locais nas últimas duas décadas.

Comissão ao caso BES participa ausência de empresário ao Ministério Público

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso BES decidiu participar ao Ministério Público a recusa do empresário José Guilherme em depor no parlamento para esclarecer a prenda de 14 milhões de euros que ofereceu a Ricardo...

Inquérito

O F. C. Porto elimina o Bayern de Munique?

Sim
Não

Dossiês

A detenção de Sócrates
A detenção de Sócrates
O caso BES
O caso BES
Português atual
Português atual

Conferência 3º Aniv DV - JN Destaque Évora (Mar2015)
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - JN Destaque
Continente Uva d'Ouro 2015 - JN 300x100
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
 
1ª Liga

Serviços


16º
HOJE, 27 de Março

Amanhã16º |
Domingo16º |
Segunda17º |
Terça20º |10º

 



Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled