Dinossauros à solta na Invicta

 | 13/04/2013
Deste sábado até 30 de junho, a Alfândega do Porto está transformada numa espécie de "Jurassic Park". É a maior mostra em Portugal sobre o mundo dos dinossauros. São esperados 100 mil visitantes. Veja o vídeo.
 

As catacumbas e o primeiro andar do majestoso edifício bem poderiam servir de cenário às filmagens de Steven Spielberg para o seu "Jurassic Park".

Trata-se da exposição "Dinossauros e o mundo pré-histórico", que abre este sábado, às 10 horas, e que é constituída por mais de 500 réplicas, em tamanho real, criadas a rigor por técnicos internacionais. As peças representam múltiplos animais, com predominância para dinossauros e tigres dentes-de-sabre e, também, para os humanóides. A construção assenta nos mais diversos materiais, concebidos maioritariamente por espanhóis e franceses.

Segundo disse, ao JN, Mónica Velosa, da Between Planets, a quem cabe a responsabilidade da organização do evento - e que, além desta exposição, organizou as anteriores cinco mostras dedicadas ao mesmo tema -, a conceção destas obras, além de demorada, "é muito minuciosa e só alguns criadores aceitam, pois é-lhes exigido o máximo".

A mesma interlocutora revelou que algumas das peças em cera são da autoria de artistas que trabalham com o Museu Madame Tussauds, em Londres (Inglaterra) e referiu que, no caso dos humanóides, "teve de se proceder a implantes de pelos e colocá-los um a um, o que, claro, implicou um processo muito demorado". Sublinhe-se, por outro lado, que a maioria das réplicas expostas está envolvida em cenários próprios da época a que se reportam, nomeadamente, a improvisação de pequenas áreas de floresta.

O visitante "vai esbarrar" com todas as espécies de dinossauros, a maioria de significativas dimensões, e também será confrontado, por exemplo, com um conjunto de peças que evidenciam a evolução humana. Este quadro inicia-se com a réplica do Dryopithecus (20 milhões de anos) até ao Homo Sapiens.

De uma maneira geral, as peças são estáticas, contudo, na área dos dinossauros, veem-se alguns robotizados, permitindo, até, pequenas movimentações pelos seis mil metros quadrados destinados ao certame.

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Mais Cultura
05.07.15
O pelouro da cultura da Câmara Municipal do Porto organizou uma residência artística no bairro do Cerco, no âmbito do projeto "Cultura em expansão"...
04.07.15
O realizador português Miguel Gomes apresentou hoje pela primeira vez em Portugal "As Mil e Uma Noites", o seu mais recente trabalho, um filme que...
04.07.15
Consumir bebidas alcoólicas compradas por amigos maiores de idade continua a ser a estratégia usada pelos menores no Summer Fest, na Ericeira, concelho...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 

Mais Lidas
02.07.15
A mãe que deixou o filho de três anos morrer num baloiço, nos EUA, esteve no funeral da criança e levou uma carta com uma dedicatória. Os pais, que...


Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled