Baidek: O empresário que nunca despacha a bagagem

 | 26.07.2009 - 00:46
Jorge Baidek, jogador, treinador, empresário. Jogou até aos 35 anos, entre Grémio, Belenenses, Madureira e Alagoas. Tirou o IV Nível de treinador com Jorge Jesus, licenciou-se em Sociologia e Educação Física, mas uma colaboração com a Superfute, de José Veiga, abriu-lhe as portas do mundo do agenciamento de futebolistas. "Mesmo quando jogava, já ajudava os jogadores mais jovens com os contratos", lembra.
 

Como treinador do Madureira, orientou Derlei e levou o brasileiro para a União de Leiria. Foi o primeiro grande negócio. Em 2001, tirou a licença de agente FIFA. Fundou a Championsdek S.A. e é um dos empresários com mais ligações ao Brasil e à Ásia, sobretudo Médio Oriente. Foi Baidek quem colocou Mourinho na União de Leiria, após sair do Benfica. "Veio ao meu escritório e disse que estava sem clube. Encontramo-nos com João Bartolomeu, em Fátima, e fizemos o acordo".

Baidek não tem uma carteira fixa. Aposta em parcerias em muitos países e coloca jogadores no Qatar e Arábia Saudita. Assim, não se limita a negociar no Verão e em Janeiro. Está sempre em movimento. "Os comissários de bordo da TAP brincam muito comigo. Dizem que não vivo sem eles". E já adquiriu truques. Nunca despacha a bagagem: "Já estive em Londres com voo para Istambul [Turquia] e, quando ia embarcar, recebi uma chamada e fui a Baku, no Azerbaijão".

É obcecado por futebol. No escritório, em Lisboa, tem inúmeros DVD de jogadores. E vai ao estádio observar o futebolista em acção. Diz que basta meia-hora para ver se há qualidade. Foi assim com Helton: "Fui com o Mourinho e com o Mladenov ao Brasil, ver um central, e vi o Helton no Vasco da Gama". Detesta propor jogadores que, mais tarde, se revelam más escolhas. É muito exigente com centrais e guarda-redes. Não admite… mãos à cintura. "Nunca marquei um autogolo porque estava sempre atento. Um jogador com as mãos à cintura está desatento", refere.

Passa a vida ao telefone e admite que a vida pessoal seria difícil se não fosse a compreensão da mulher, com quem está casado há 32 anos. Mas chegam a dormir em quartos diferentes. "Por causa das diferenças horárias, recebo chamadas de madrugada. É melhor ir para outro quatro".

 
 
Cronologia 2014
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
TSF Superbrand - JN destaque
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Desporto
20.12.14
O F. C. Porto conquistou este sábado a Supertaça de andebol, ao vencer o Sporting por tangencial 29-28, em jogo em que os "leões" falharam um livre...
20.12.14
O Barcelona goleou este sábado o Córdoba, por 5-0, na 16.ª jornada da Liga espanhola, e aproximou-se do líder Real Madrid, que adiou a partida com...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

9 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled