Semana de greve nos transportes

 | 05.02.2011 - 00:17
A próxima semana vai ser marcada por greves em diversas empresas de transportes públicas e privadas a nível nacional. Só para terça-feira é que não estão programadas paragens contra os cortes nas remunerações. Os CTT também aderiram aos protestos.
 
 

Com o aproximar das greves, convocadas por um conjunto de sindicatos do sector dos transportes e comunicações, filiados na CGTP, na UGT e independentes, o ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça, apelou ao "bom-senso". "A situação exige bom-senso, exige responsabilidade. Estou certo de que esse bom-senso e esse sentido de responsabilidade se vão impor", referiu o ministro.

O arranque das paralisações é dado, na segunda-feira, pelo Metropolitano de Lisboa. Os trabalhadores param entre as 6.30 horas e as 11.30 horas da manhã e a empresa anunciou que o funcionamento normal dos serviços só terá início a partir das 12 horas. Na terça-feira, segundo a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), não há greve em nenhuma das empresas.

Na quarta-feira, as paralisações retomam e afectam a Transtejo e a Carris, em Lisboa, e a STCP, no Porto. Na Transtejo, os trabalhadores vão parar três horas por turno. Na Carris, a paragem ocorre entre as 10 e as 14 horas, e na STCP não haverá transportes entre as 9.30 e as 14 horas.

A quinta-feira é a vez dos trabalhadores do sector ferroviário. Na CP, CP Carga, Refer e EMEF, a paralisação abrange todo o período de trabalho, a única excepção será entre os "trabalhadores de tracção", onde se incluem os maquinistas, que param entre as 5 e as 9 horas. Nesse dia, os trabalhadores dos CTT também aderem à greve e vão paralisar três horas por turno.

O fim da semana de protestos cabe aos trabalhadores das empresas privadas de transportes que estão contra o congelamentos de salários. Na Soflusa, em Lisboa, os trabalhadores param duas horas por turno, na Rodoviária de Entre Douro e Minho, Braga, e na Rodoviária da Beira Interior, Coimbra, as paragens ocorrem entre as 3 e as 14 horas.

Sem serviços

Ler Artigo Completo
 
 
Conferência 3º Aniv DV - JN Destaque 300x100
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
VER VÍDEO
Artes e Vida

Na cozinha que valeu estrela Michelin

AtualidadeUm dia negro para Sócrates
Live TrailersSerena
Mais Economia
23.11.14
Os trabalhadores que ganham o salário mínimo terão direito a receber um subsídio de Natal equivalente a 505 euros, mesmo que tenham optado pelo regime...
22.11.14
A Autoridade Tributária realizou, na noite de sexta-feira e madrugada de sábado, uma inspeção surpresa a oito restaurantes e bares portuenses com...
22.11.14
Os serviços de água vão ter de aplicar obrigatoriamente tarifas sociais a partir de 2016, mas o regulador acredita que muitos vão fazê-lo voluntariamente...
21.11.14
Em dois meses, quase cinco mil pessoas perderam o direito a receber o Rendimento Social de Inserção, segundo os dados do Instituto da Segurança...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

26 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled