60% dos trabalhadores do setor privado em risco despedimento nos Açores

20/02/2014
A CGTP/Açores alertou, esta quinta-feira, que 60% dos trabalhadores do setor privado na região têm mais de 40 anos de idade e 20 de serviço, estando por isso em risco de serem despedidos com a nova legislação laboral nacional.
 

"Esta situação vai permitir que pessoas que trabalharam dezenas de anos numa empresa possam ser despedidas exatamente por isso, porque têm dezenas de anos de trabalho e o seu vencimento é mais elevado, porque naquela altura, em vez de terem apostado na sua própria formação pessoal, resolveram dar o seu contributo àquela empresa", frisou o coordenador regional da CGTP/Açores numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Leia Também

Segundo Vítor Silva, a proposta de lei aprovada na Assembleia da República que altera a legislação laboral facilita o desemprego, porque substitui a antiguidade por cinco critérios que "privilegiam exclusivamente os interesses da empresa".

O coordenador da CGTP/Açores lembrou que o primeiro critério para o despedimento com a nova legislação é a pior avaliação do desempenho, seguindo-se as menores habilitações académicas e profissionais, o maior custo pela manutenção do vínculo laboral do trabalhador para com a empresa, a menor experiência na função e a menor antiguidade na empresa.

Com os novos critérios, considera Vítor Silva, os trabalhadores acima dos 40 e 50 anos vão ficar "numa situação extremamente complicada", porque quando não se verificar o primeiro critério, é considerado o seguinte.

"Grande parte das empresas do setor privado não tem avaliação de desempenho, portanto, vamos entrar numa situação de critérios meramente subjetivos, nomeadamente as habilitações literárias e o valor que o trabalhador ganha", alertou.

Para o coordenador regional da CGTP, a nova legislação terá um impacto "particular" nos Açores, tendo em conta que é uma das regiões do país "onde tem aumentado mais o número de despedimentos".

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Economia
28.03.15
A atribuição das novas pensões da Segurança Social está atrasada. Entre o requerimento e o deferimento podem correr seis meses. Mais: a pensão antecipada...
27.03.15
A agência de notação financeira Fitch baixou a classificação da dívida grega em dois pontos, de "B" para "CCC", devido aos "riscos elevados" que rodeiam...
27.03.15
A agência de notação financeira Fitch manteve em BB+ a classificação da dívida pública de Portugal e a apreciação positiva da sua perspetiva.
27.03.15
O secretário-geral da União Geral de Trabalhadores, Carlos Silva, defendeu, em Coimbra, um "grande entendimento" entre os partidos PS, PSD e CDS.
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled