A história de sobrevivência da fábrica de louça de Viana

 | 25/11/2006
 

Éde longe a mais antiga unidade fabril do distrito, onde chegaram a trabalhar, há meio século, perto de 200 pessoas. Hoje, conta dezena e meia de operários, na sua maioria mulheres, que dão corpo a um património que chega a confundir-se com a história da cidade e, mesmo, da região a louça de Viana.

Dificuldades no escoamento do stock, aliadas à necessidade da realização de obras e de reestruturação da empresa, levaram, em finais do ano passado, ao encerramento temporário da fábrica, que voltou a abrir portas em meados deste ano.

Linha tradicional

Mantendo a aposta na produção da linha tradicional, "um património da cidade", como invoca a responsável pela unidade, Ana Patrício, a Fábrica de Louça Regional de Viana pisca, também, os olhos aos tempos modernos, tentando cativar novos públicos e, como não podia deixar de ser, novos mercados.

"Esforçamo-nos todos os dias por manter a fábrica em actividade, o que não é tarefa fácil. Mas é um trabalho do qual nos orgulhamos muito", afiança.

Segundo aquela responsável, entre os obstáculos colocados à unidade criada em Darque, em 1774 (instalada na Meadela desde 1946), de onde saem, actualmente, mais de meia centena de milhar de peças por ano, todas elas pintadas à mão, contam-se as "poucas ajudas à actividade" e, principalmente, as imitações.

Ler Artigo Completo
 
 










 
1ª Liga
1|Benfica52
2|Sporting51
3|FC Porto46
4|Braga36
5|V. Guimarães31
6|P. Ferreira30
7|Arouca28
8|Rio Ave28
9|V. Setúbal26
10|Belenenses25
11|Estoril23
12|Moreirense23
13|U. Madeira23
14|Marítimo22
15|Nacional21
16|Boavista20
17|Académica18
18|Tondela10

Serviços


15º 12º
HOJE, 08 de Fevereiro

Amanhã15º |11º
Quarta15º |12º
Quinta15º |12º
Sexta16º |12º

 




Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled