Angola/ UNITA: Dados biográficos de Abel Chivukuvuku

 | 14/07/2007
 

Luanda, 14 Jul (Lusa) - O deputado Abel Epalanga Chivukuvuku, antigo conselheiro político de Jonas Savimbi, líder histórico da UNITA, é o outro candidato à presidência da maior força da oposição angolana que inicia na segunda seu X Congresso. 

Nascido a 11 de Novembro de 1957, na localidade de Luvemba, município do Bailundo, província do Huambo (planalto central) é filho de Pedro Sanjando Chivukuvuku e de Margarida Chilombo Chivukuvuku. 

É casado com Maria Vitória Ferreira Chivukuvuku e pai de três filhos. 

Em 1975 frequentou o ensino secundário no Liceu Norton de Matos, no Huambo. Em 1986 formou-se em telecomunicações militares e serviços de inteligência militar na Alemanha e em 1988 diplomou-se em língua inglesa na universidade de Cambridge, no Reino Unido. 

Licenciou-se em 2001 em Relações Internacionais na África do Sul, onde se especializou em Administração do Desenvolvimento e Comunicação. 

Ingressou na UNITA em 1974, primeiro na organização juvenil e mais tarde,em 1979, como militar do braço armado da organização, tendo sido tenente e exercido o cargo de chefe adjunto dos Serviços de Telecomunicações Externas do movimento, em Kinshasa (RDCongo). 

Entre 1982 a 1986, já como tenente-coronel, foi chefe adjunto dos Serviços de Inteligência Militar da UNITA e, entre 1987 e 1988, representante adjunto da organização em Portugal, seguindo depois para o Reino Unido onde exerceu idênticas funções . 

Com a patente de brigadeiro, entre 1989 e 1991 representou a UNITA junto da ONU e dos países do Leste Europeu, tendo sido depois nomeado chefe adjunto da delegação da UNITA na Comissão Conjunta Político Militar (CCPM). 

Em 1992 foi designado secretário das Relações Externas da UNITA e mandatário eleitoral da lista de candidatos deste partido às legislativas e da candidatura de Jonas Savimbi às presidenciais, cuja primeira volta se realizou em simultâneo. 

Em 1993 foi ferido nos confrontos militares de Novembro em Luanda e mantido sob custódia das autoridades governamentais quase durante um ano. 

Entre 1995-96 foi assistente político permanente de Jonas Savimbi, tendo sido escolhido como enviado do presidente da UNITA junto do chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos.

Como parlamentar foi líder da bancada da UNITA entre 1997 e 1998.

Depois do fim da guerra em Angola (2002) foi secretário para os Assuntos Parlamentares e director da candidatura de Isaías Samakuva à presidência da UNITA, no último congresso realizado em 2003, que o elegeu secretário para os Assuntos Constitucionais e Eleitorais.

HSO.

Lusa/fim

 
 
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.











NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - JN Destaque
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
BT Edições Multimédia
 
1ª Liga
1|Benfica59
2|FC Porto58
3|Sporting47
4|Sp. Braga46
5|V. Guimarães40
6|Belenenses34
7|P. Ferreira33
8|Nacional31
9|Rio Ave29
10|Moreirense28
11|Marítimo27
12|Estoril25
13|Boavista22
14|Arouca20
15|Académica19
16|V. Setúbal19
17|Gil Vicente18
18|Penafiel16

Serviços


19º
HOJE, 07 de Março

Amanhã18º |
Segunda18º |
Terça17º |
Quarta17º |

 




Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled