Sara Norte adia sonho de "vida nova"

22/02/2012
Sara Norte estava já referenciada como correio de droga pelas autoridades espanholas, que no início do mês voltaram a prender a atriz portuguesa. Não seria esta a "vida nova" de que a filha de Vitor Norte e Carla Lupi tanto escreveu no Facebook.
 
Paco guerro/Europa Sur
Filha de Vítor Norte condenada em Espanha

Sara Norte começou cedo nos palcos. Aos 12 anos não havia quem não acreditasse que seria pelas artes do espectáculo que a jovem se afirmaria no mundo mediático, no qual entrou por nascimento.

Filha mais velha dos atores Vítor Norte e Carla Lupi, Sara fez o primeiro anúncio televisivo com apenas três anos. E aos 12 integrou o elenco principal da série "Médico de Família", da SIC, um êxito de audiências, no ar durante três anos.

A partir dos 15 anos, a atriz participou em peças e chegou, em 2002, a integrar o elenco da novela Lusitânia Paixão, da RTP. Um ano depois, pisa pela primeira vez um palco de teatro, para contracenar com a mãe, Carla Lupi, na peça "Há Vagas para Raparigas de Fino Trato".

Abandona o Mundo do espetáculo aos 17 anos, desiludida e depois de várias páginas da imprensa cor-de-rosa escritas na sequência da participação de Vítor Norte numa edição do reality show da TVI "Big Brother" e do divórcio dos pais.

Entra para a Faculdade de Direito da Universidade Católica, decidida a dar outro rumo à vida. Numa entrevista ao programa "Companhia da Manhãs" da SIC, Sara Norte conta que sempre sonhou ser inspetora da judiciária.

Muda de curso, de Direito para o de Comunicação Social, da Universidade Católica para o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas.

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Mais Justiça
27.07.15
A morte de Agostinho Sousa, de 40 anos, no domingo de manhã à porta de um café em Newark, Estados Unidos, deixou a comunidade portuguesa à procura...
27.07.15
Um homem, de 44 anos, voltou a ficar preso preventivamente por violência doméstica, após injuriar e ameaçar a vítima, com quem casara após regressar...
27.07.15
O Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto abriu um inquérito para averiguar a causa da morte, na prisão, do suspeito do homicídio da mulher...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 



Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled