Desapareceram os documentos do negócio dos submarinos

 | 11/08/2012
Grande parte da documentação dos submarinos desapareceu do Ministério da Defesa. Sumiram, em particular, os registos das posições que a antiga equipa ministerial de Paulo Portas assumiu na negociação.
 
INÁCIO ROSA/LUSA

"Apesar de todos os esforços e diligências levadas a cabo pela equipa de investigação, o certo é que grande parte dos elementos referentes ao concurso público de aquisição dos submarinos não se encontra arquivada nos respetivos serviços [da Defesa], desconhecendo-se qual o destino dado à maioria da documentação", escreveu o procurador João Ramos, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), em despacho de 4 de junho que arquivou o inquérito em que era visado apenas o arguido e advogado Bernardo Ayala (o processo principal continua em investigação).

Nos últimos anos, já tinha sido noticiado o desaparecimento de vários documentos do negócio concretizado, em 2004, quando Durão Barroso era primeiro-ministro e Paulo Portas ministro de Estado e da Defesa Nacional. Mas, agora, é o próprio Ministério Público não só a reconhecer o problema como a atribuir-lhe uma dimensão que vai para além dos casos pontuais já noticiados.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Justiça
01.04.15
A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica apreendeu 21500 litros de vinho em dois concelhos do distrito de Aveiro, por utilização de menção...
01.04.15
Denúncias disparam em seis meses, mas poucas originam processos-crime.
31.03.15
A Polícia Judiciária está a investigar o processo de alienação a privados de 51% do capital de uma escola profissional fundada pelas câmaras de Vila...
31.03.15
Os órgãos de polícia criminal efetuaram, no ano passado, 12.902 detenções no âmbito da investigação criminal, 11.658 buscas e 13.353 escutas telefónicas.
31.03.15
O Relatório Anual de Segurança Interna de 2014 indica que há "uma tendência de participação" de alguns portugueses em atividades de redes terroristas...



Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled