Mil pessoas no último adeus ao estudante "que deu a vida para salvar quatro colegas"

 | 07/05/2013
O funeral de Marlon Correia, o universitário abatido a tiro no Queimódromo do Porto, juntou cerca de um milhar de pessoas, esta terça-feira de manhã, na igreja de Arcozelo, em Gaia.
 
PEDRO GRANADEIRO/Global Imagens

Em homenagem ao jovem, que estudava na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, os colegas formaram uma passadeira na escadaria da igreja com capas negras e rosas vermelhas, azuis e amarelas, simbolizando as cores da bandeira da Venezuela, país natal do estudante. O caixão foi carregado até à igreja por atletas do Sporting Clube de Arcozelo.

Durante a missa, o padre José Branco salientou que o jovem, de 24 anos, "deu a vida para salvar quatro colegas" e apelou à intervenção das autoridades policiais e judiciais "para que não continue a haver a morte de inocentes".

Já um representante da Universidade do Porto lamentou o "crime hediondo" num evento que se queria de festa, frisando que foi declarado dia de luto na academia.

Após a celebração, a saída da urna foi acompanhada de salvas de palmas, de centenas de pessoas emocionadas, entre colegas, familiares, conhecidos, amigos e até cidadãos que assistiram à cerimónia em solidariedade.

O corpo foi depois transportado para S. João da Madeira e cremado no cemitério local.

 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Mais Justiça
04.08.15
A PJ informou, esta terça-feira, que deteve um homem de 37 anos suspeito de ter esfaqueado um colega de trabalho no sábado passado, na cidade do Porto...
04.08.15
Um cidadão português foi apanhado pela polícia espanhola a conduzir a 221km/h perto da zona onde, no sábado, três crianças portuguesas perderam a...
04.08.15
A Polícia Judiciária anunciou, esta terça-feira, que deteve, no aeroporto de Lisboa, um ex-presidente de uma empresa pública da área dos transportes...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 



Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled