Negociações da Cruz Vermelha com a Síria fracassaram

25.02.2012 - 21:43 , atualizado 26.02.2012 - 03:00
As negociações da Cruz Vermelha com as autoridades sírias para ajuda humanitária à população fracassaram e não houve evacuação de feridos como pretendido. Confrontos deste sábado fizeram mais 94 mortos.
 
AFP/TV SIRIA
Ambulâncias em Homs, segundo imagens da televisão síria

"Desde a manhã de hoje o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICR) negociou com as autoridades sírias e grupos opositores em Homs, pelo que as negociações não levaram a nenhum resultado concreto", explicou à agência EFE Saleh Dabakeh, porta-voz da organização na Síria.

O bairro de Amro na cidade síria de Homs, onde a oposição ao regime tem estado debaixo de fogo há várias semanas, é um dos locais de preocupação da Cruz Vermelha que pretende dar continuidade a contactos para poder "entrar em Baba Amro e levar a cabo evacuações para salvar a vida das pessoas afetadas" pelos confrontos.

Este sábado, a violência na Síria fez 94 mortos, dos quais 68 civis, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, em comunicado.

De acordo com a agência de notícias France Press (AFP), a organização, com base na Grã-Bretanha, revela que 24 civis foram mortos na cidade de Homs, que tem sido atacada nas últimas três semanas pelo exército sírio, número a que se somam os 23 membros das forças do regime mortos por todo o país em confrontos com desertores.

Sete civis foram mortos na região próximo de Alepo, oito civis na região de Hama, na região de Idlib mais 10 e 11 na área Dera'a. Também três desertores foram mortos nas regiões de Aleppo e Deraa.

No total, a violência na Síria já matou pelo menos 7600 pessoas em onze meses de revolta contra o regime.

 
 
Cronologia 2014
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
TSF Superbrand - JN destaque
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Mundo
22.12.14
Um homem de origem canadiana sacou de uma pistola num posto da fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, tendo sido ferido por polícias norte-americanos...
22.12.14
O governo do País Basco, Espanha, apresentou uma proposta para acelerar o processo de desarmamento do grupo separatista ETA, três anos depois de...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

2 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled