Conflito na Ucrânia "vai durar muito tempo", diz negociador polaco

21/02/2014
O caminho para um acordo na Ucrânia é ainda "muito longo", declarou o primeiro-ministro polaco, Donald Tusk, numa conferência de imprensa em Varsóvia.
 
GENYA SAVILOV /AFP
Segurança extrema no local onde decorreram as negociações
TAGS

"A missão dos três ministros dos Negócios Estrangeiros (alemão, francês e polaco) em Kiev visava antes de tudo acabar com a violência e o derramamento de sangue. Este objetivo foi atingido, mas o caminho para um acordo é ainda muito longo", disse. 

Adiantando não se poder "afirmar que o pior cenário está definitivamente afastado", Tusk insistiu: "Este conflito ainda vai durar algum tempo. Vai durar ainda muito tempo". 

O primeiro-ministro polaco alertou que "o projeto de acordo pode não ser aceite pelos manifestantes da (Praça da Independência) Maidan", depois do chefe da diplomacia da Polónia ter considerado que as negociações para acabar com a crise na Ucrânia estão numa fase "delicada". 

Os ministros dos Negócios Estrangeiros polaco e alemão, Radoslaw Sikorski e Frank-Walter Steinmeier, respetivamente, devem encontrar-se ainda esta sexta-feira com os militantes da praça Maidan para discutirem o projeto de acordo negociado com o presidente Viktor Ianukovitch. 

O chefe de Estado da Ucrânia anunciou eleições presidenciais antecipadas este ano, uma reforma constitucional e a formação de um governo de unidade nacional, concessões que se seguem ao "banho de sangue" de quinta-feira. 

 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Mundo
28.03.15
O presidente francês, François Hollande, anunciou a morte de um quarto concidadão, vítima do atentado de 18 de março, no Museu Nacional do Bardo,...
28.03.15
O Governo espanhol tenciona celebrar um funeral de Estado em Barcelona, pelas vítimas da queda do avião nos Alpes franceses, após a cerimónia fúnebre...
28.03.15
O grupo extremista islâmico radical Boko Haram é suspeito da decapitação de 23 pessoas, na sexta-feira, em Buratai, no nordeste da Nigéria.
28.03.15
O pai de Andreas Lubitz, o copiloto do avião da Germanwings que embateu contra os Alpes franceses, está "completamente destroçado".
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled