Dinheiro extorquido por Sharif levantado no Porto

 | 20/01/2010
Depois de Viseu, Mangualde, Fornos de Algodres e Figueira da Foz, o Tribunal de Mangualde demonstrou, ontem, na segunda sessão do julgamento de Allan Sharif, que o dinheiro alegadamente extorquido pelo luso-americano nos EUA e Europa, a partir de Portugal e apenas com recurso a telemóvel e Internet, também passou pela cidade do Porto.
 

A audição de 17 conversas telefónicas, feitas em Dezembro de 2007 entre dois alegados cúmplices de Sharif, o tio José Guedes e o primo, Nuno Guedes, revelaram levantamentos sucessivos de dinheiro, ou tentativas nesse sentido, em vários balcões dos CTT e de agências bancárias portuenses.

A exemplo do testemunho de duas irmãs e de um cunhado, arguidos no mesmo processo, Nuno Guedes garantiu ao tribunal desconhecer a origem fraudulenta do dinheiro que levantava e entregava ou depositava na conta do pai. "Creio que era para pagar uma quinta que o meu pai vendeu a um estrangeiro", disse o arguido. "E acredita nisso?", questionou o presidente do colectivo de juízes. -"Acredito piamente naquilo que o meu pai me diz".

O envio do dinheiro por pessoas e países diferentes, de forma sucessiva, com levantamentos em balcões distantes uns dos outros, como os do aeroporto Francisco Sá Carneiro e da Avenida dos Aliados, nunca geraram estranheza ao arguido, que estudava na cidade do Porto.

Nuno Guedes também não soube explicar a que se referia o pai quando este lhe dizia "que o miligrama já caiu" em determinado balcão. O que poderia configurar linguagem codificada.

A advogada do "clã Guedes", Noémia Pires, avançou uma explicação. "O seu pai não fala inglês. Em vez de Western Union, diz estorninho". Tudo para concluir que "miligrama" pode ser a designação de Moneygram, a outra agência financeira americana lesada por Allan Sharif.

 
 
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - JN Destaque
Continente Uva d'Ouro 2015 - JN 300x100
 

Serviços


21º 15º
HOJE, 07 de Julho

Amanhã27º |18º
Quinta28º |16º
Sexta22º |15º
Sábado23º |15º

 




Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled