Escolas perdem funcionários para mobilidade interna

 | 09.08.2013 - 00:02
Além de professores, há escolas que podem perder funcionários não docentes para a mobilidade interna. Os diretores receberam anteontem, ao final do dia, uma circular do Ministério da Educação a informá-los de que têm de enviar para as direções de serviços regionais, até dia 16, a lista com os nomes dos excedentários, para que estes sejam recolocados até ao início do ano letivo.
 
Escolas perdem funcionários  para mobilidade interna
foto Global Imagens/Arquivo
Escolas sem funcionários

Berta Amaral, diretora do agrupamento de escolas de Tabuaço, por exemplo, foi informada que, de acordo com o rácio, tem dois assistentes técnicos "a mais". Vai ter de contactar os oito funcionários da secretaria, para saber se algum quer voluntariamente mudar para outro estabelecimento num raio de 30 quilómetros.

"Mais uma vez, o 'timing' escolhido não foi o melhor. Fomos apanhados de surpresa e temos a maioria dos funcionários de férias", sublinha Filinto Ramos Lima.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

 
 
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
Mais Sociedade
25.10.14
A Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) desafioueste sábado, num encontro em Cascais, o ministro da Educação, Nuno Crato, a impedir...
23.10.14
Cerca de 150 estudantes de seis da zona do Porto manifestaram-se, esta quinta-feira, a pedir a demissão do Governo, criticando o desinvestimento...
23.10.14
Alunos de várias escolas de Lisboa estavam pelas 11 horas concentrados frente ao Ministério da Educação, em Lisboa, contra os cortes de verbas no...


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled