Abandono de idosos cresce nesta época

15.12.2008 - 00:30
Todos os anos, na época de Natal, o Hospital Curry Cabral regista 15 a 20 casos de idosos que se mantêm internados depois de terem alta porque ninguém os vai buscar. A situação repete-se um pouco por todo o país.
 

Este ano ainda não foi identificado qualquer caso naquela unidade de saúde lisboeta, mas os que lá trabalham estão apenas à espera do dia em que tudo começa a mudar. "Na época que se aproxima, junto da quadra natalícia, chegamos a ter 15 a 20 casos sociais, normalmente surge um ou dois casos por dia", disse à Lusa o presidente do Conselho de Administração, Manuel Delgado.

No Algarve, o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, Luis Batalau, confirma o cenário e acrescenta que "passadas as festas, a maioria vem buscar o idoso".

No Hospital de S.João, no Porto, a assessora de imprensa fala em famílias que "protelam a alta dos idosos dois ou três dias", apontando também a época de natal como "a pior altura".

A responsável pelo serviço social do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, Ana Maria Almeida, explica o porquê deste adiamento: "As pessoas decidem sair da cidade e programam a suas vidas a contar que o familiar vai ficar hospitalizado, esquecendo que a permanência no hospital é temporária".

Quando contactados pelos serviços, informando que o familiar já teve alta, muitos "chegam mesmo a desligar o telemóvel e até a dar moradas falsas para não serem incomodados", recordou Manuel Delgado.

"As famílias nunca assumem que não os vão buscar. Quando entramos em contacto dizem que não podem ir nesse dia e depois não atendem os telefones", explicou.

Ler Artigo Completo
 
 
Unibanco - JN 300x100
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
Mais Saúde
23.10.14
Um número indeterminado de novos fósseis de dicinodontes, antepassados distantes dos mamíferos com 256 milhões de anos, foi este mês descoberto...
23.10.14
Cerca de 200 médicos portugueses, que trabalham no público, no privado ou estão reformados, candidataram-se a hospitais da Arábia Saudita que oferecem...
23.10.14
O presidente da Associação de Pescadores de Esposende, Augusto Silva, culpou o assoreamento da barra e a "completa degradação" do molhe de proteção...

Comentários
Reacções no Twitter
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados Pessoais

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado






Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled