JN

FERRAMENTAS
ESTATÍSTICAS
Patrocínio
 

Vírus informático descoberto no Irão "aspira informações sensíveis"

Publicado

Inês Rocha
 
 
foto AFP/KAPERSKY LAB
Vírus informático descoberto no Irão "aspira informações sensíveis"
"Flame" é o vírus informático mais complexo alguma vez detetado
 

O vírus informático "Flame", detetado esta semana no Irão, é provavelmente a ameaça informática mais complexa alguma vez construída. Projetado para espionar os utilizadores dos computadores afetados, é para os especialistas um autêntico "aspirador industrial de informações sensíveis".

Especialistas em segurança informática descobriram, esta semana, um poderoso vírus de computador que desencadeou um complexo ciberataque à escala mundial. O "Flame" foi detetado pela empresa de segurança informática Kaspersky Labs, durante uma investigação aos computadores de empresas petrolíferas do Irão.

Segundo a empresa russa, a complexidade e funcionalidade do "Flame" são superiores aos de todas as ciberameaças conhecidas até o momento.

Francisco Leitão, diretor de Marketing da Panda Security Portugal, explicou ao JN que, apesar de estar tudo no início e ainda não se conhecer com profundidade o malware (software desenhado para se infiltrar num computador e provocar danos ou roubar informção), o "Flame" é "provavelmente o vírus mais complexo alguma vez feito", ainda mais do que o "Stuxnet", o vírus descoberto em Julho de 2010 que infetou centrais nucleares iranianas.

Um especialista da Equipa Iraniana de Resposta às Emergências de Computador disse ao jornal norte-americano "The New York Times" que, "ao contrário do Stuxnet, o novo vírus está desenhado não para prejudicar, mas para recolher informações secretas a partir de uma ampla variedade de fontes".

Francisco Leitão explicou que o "Flame" é "um bocadinho mais do que um vírus. É um kit de ataque direcionado" que já circula "há pelo menos cinco anos". "Contém vírus, worms (software semelhante a um vírus que não necessita de um programa hospedeiro para se multiplicar) , várias peças de malware independentes que atuam como um todo", afirmou.

Ler Artigo Completo (Pág.1/3) Página seguinte
 
 

Comentários
Reacções no Twitter
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados Pessoais

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado




Multimédia
Blogues
Inquérito



Continente Uva d'Ouro - JN 300x100

Cofidis 300x100 21-26 julho
Últimas
+Lidas
+Comentadas
+Pesquisadas
 
 

Serviços


TEMPO Dados fornecidos por Wunderground
  • 23ºC
  • 16ºC
  • HOJE
  • 26ºC
  • 17ºC
  • AMANHÃ

 

destaque conselhoeditorial
banner Barómetro Tomar o pulso ao país
Economia Social


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled