Fruticultores vão saber se a fruta está madura pelo telemóvel

17.02.2013 - 10:37
Uma aplicação para telemóveis, desenvolvida no Parque Tecnológico de Óbidos, vai permitir aos fruticultores saberem quando a fruta está suficientemente madura para ser colhida e evitar um desperdício de cinco por cento em cada lote de frutos para comercialização.
 
Rui Oliveira/Global Imagens

A aplicação, denominada "ultracarpo", baseia-se na acopulação de "um dispositivo de ultrassons ao telemóvel (smartphone), ligado a uma espécie de pinça que, quando encostada ao fruto, emite informações sobre os níveis de açúcar que permitem identificar com precisão em que fase de maturação se encontra", explicou à agência Lusa o mentor do projeto, Ricardo Cardoso.

A ideia "surgiu quase de uma conversa de café com um engenheiro agrónomo" e pretende pôr fim "às condicionantes com que os produtores hoje se deparam", já que, "para avaliar a maturação o fruto tem que ser espetado com uma sonda, um processo sujo, que não dá informações precisas e que conduz ao desperdício".

O responsável considerou que "muitas vezes a fruta é apanhada mais cedo do que devia, para aguentar o tempo de armazenamento em câmaras frigoríficas e nas prateleiras dos supermercados" e por outro lado "cerca de 5% de cada lote de fruta perde-se neste processo de espetar a sonda".

Um método que poderá ter os dias contados a partir do segundo semestre deste ano, ocasião em que Ricardo Cardoso pensa ter o ultracarpo "testado e a funcionar".

O protótipo está a ser desenvolvido pela Impactwave, uma empresa da incubadora do Parque Tecnológico de Óbidos e, para além do estado de maturação permitirá "calcular automaticamente o calibre do fruto e fazer um registo de informação em que produtor poderá fornecer aos clientes uma ficha técnica do fruto, desde a floração até à comercialização", sublinhou.

Um registo que, no caso das grandes superfícies "poderá contribuir também para diminuir as perdas que agora se verificam quando a fruta fica madura demais nas prateleiras e já não é vendida".

O projeto recebeu já dois prémios no Concurso de Empreendedorismo Arrisca C (atribuídos pela Sonae e pela incubadora do Instituto Politécnico de Leiria) e está a despertar o interesse dos produtores que disponibilizaram matéria prima e instalações para testar o equipamento.

A empresa está igualmente a desenvolver contactos com "potenciais investidores no sentido de conseguir produzir em quantidade para colocar o produto no mercado a preços acessíveis".

O ultracarpo será, numa primeira fase, utilizado apenas na maçã, pêra, pêssego, ameixa, tomate e uva, mas Ricardo Cardoso pretende avançar para "a conceção de uma pinça de maiores dimensões que permita verificar a maturação de frutos maiores, como o melão ou melancia".

Dependendo do sucesso da aplicação, a empresa admite que o ultracarpo possa ser "otimizado de forma a poder ser usado pelo consumidor final, facilmente, no supermercado, para avaliar se a fruta está no ponto de maturação que aprecia".

Este é o primeiro projeto ligado à agricultura desenvolvido pela empresa que opera na área das novas tecnologias e fornece soluções ao nível da programação, internet e aplicações interativas para telefones e computadores.

Artigo Parcial
 
 
Conferência 3º Aniv DV - JN Destaque 300x100
Fazemos Bem JN 300x100
BT Edições Multimédia
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
VER VÍDEO
Artes e Vida

Na cozinha que valeu estrela Michelin

AtualidadeUm dia negro para Sócrates
Live TrailersSerena
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

6 Comentários


Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled