Feira do Livro

Palácio de Cristal acolhe Feira do Livro do Porto desta sexta até dia 21

Palácio de Cristal acolhe Feira do Livro do Porto desta sexta até dia 21

Colocando um ponto final num dossier que parecia não ter solução - o diferendo que manteve com a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), que levou ao cancelamento da feira nas datas habituais -, a Câmara Municipal do Porto entendeu chamar a si a inteira responsabilidade na realização do evento. "Não se trata de uma simples feira do livro, mas, sim, de um grande festival literário", sublinhou, ao JN, Paulo Cunha e Silva, o vereador da Cultura da Autarquia portuense.

A edição deste ano tem como temas "Liberdade" e "Futuro", que estarão presentes no extenso programa cultural e nas diversificadas propostas de animação preparados pelo Pelouro da Cultura da Autarquia e pela empresa municipal Porto Lazer.

Nesta edição, será também homenageado o escritor, poeta, ensaísta e político portuense Vasco Graça Moura (falecido em abril passado), a quem simbolicamente será dedicada uma tília da Avenida das Tílias, no Palácio de Cristal. A cerimónia prepara, assim, terreno para a homenagem a Agustina Bessa-Luís, que irá acontecer na edição do próximo ano.

A programação cultural gizada para os dias do evento inclui vários ciclos de leitura, cinema, fotografia, apresentações de livros, oficinas de teatro e exposições. Por outro lado, a localização da feira, próxima à Biblioteca Almeida Garrett, cria condições únicas para que no auditório deste edifício se realizem debates, performances, exposições e, até, um ciclo de cinema, tendo os livros como ponto de contacto.

Escolha múltipla

No contexto da FLP, terão lugar vários debates, unindo conhecidos nomes do universo dos livros, como Gonçalo M. Tavares, Germano Silva, José Pacheco Pereira, Pedro Mexia, Manuel Alegre, Rita Ferro, Francisco José Viegas, Richard Zenith, Helena Vasconcelos, Clara Ferreira Alves, Valter Hugo Mãe, Gonçalo Cadilhe e Mário Cláudio.

Estão também programadas sessões de "spoken word", onde se irão cruzar a palavra com a performance, num ciclo que terá a presença de artistas portugueses como Capicua, Adolfo Luxúria Canibal, Osso Vaidoso e Chullage e o angolano Nástio Mosquito.

Do extenso programa, destaque também para a música e para duas edições das "Quintas de Leitura". Neste contexto, estas serão deslocadas do Teatro do Campo Alegre, onde habitualmente decorrem, para o auditório da Biblioteca Almeida Garrett. Será também neste espaço que terão lugar os ciclos de cinema dedicados a Pier Paolo Pasolini, Truffaut, Dreyer, Oliveira e Vicente Minnelli.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM