Resultados dos exames de Matemática da segunda fase são "perfeitamente normais"
01 Agosto de 2012 - 18:21

O presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) considerou "perfeitamente normais" os resultados da segunda fase dos exames de Matemática do secundário, tendo em conta "a diferença do universo de alunos" em relação à primeira fase.

Segundo dados do Ministério da Educação e Ciência (MEC), a média dos exames de Matemática desceu de 10,4 na primeira fase para 9,7 na segunda, mais seis pontos do que a segunda fase de 2011.

A taxa de reprovações na segunda fase foi de 25%, menos um ponto percentual do que no ano passado.

Estes resultados "não surpreendem" o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática por tratar-se de uma segunda fase de exames.

Só foi à segunda fase quem não conseguiu passar na primeira ou não teve a nota que queria na segunda fase e foi tentar subir essa nota", disse à agência Lusa Miguel Abreu, observando que "o universo de alunos é completamente diferente na segunda fase".

Para Miguel Abreu, "as descidas não foram significativas" e também não houve "diferenças significativas nas dificuldades dos exames".

"Portanto, parecem-me resultados perfeitamente normais, tendo em conta a diferença do universo de alunos entre a primeira e a segunda fase", sublinhou.

O presidente da SPM afirmou que ainda há "um caminho a percorrer" para melhorar estes resultados, mas considerou "muito positivos" alguns passos que estão a ser dados, nomeadamente as metas curriculares que foram apresentadas para o ensino básico.

"Penso que é um documento que pode contribuir decisivamente para uma melhoria do ensino da Matemática ao nível do ensino básico nos próximos anos e isso traduzir-se-á mais à frente por uma melhoria no ensino secundário", sustentou Miguel Abreu.

Embora considere que "os resultados dos exames deste ano não foram tão maus como foram dados, de certa forma, pintados", Miguel Abreu disse que médias nacionais perto dos 10 valores é algo que os professores querem "melhorar".

No exame de Matemática Aplicada às Ciências Sociais, feita na segunda fase por 2.817 alunos, a média desceu de 10,6 na primeira fase para 9,4, com uma taxa de reprovações de 26%.

Ainda assim, os resultados neste exame melhoraram em relação à segunda fase de 2011, que teve uma taxa de reprovação de 35% e uma média de 7,9.

Em Matemática B, exame feito na segunda fase por 2.806 alunos, a média foi de nove valores, com uma taxa de reprovações de 29% e uma melhoria de dois pontos em relação à média da primeira fase.

Na segunda fase de exames do secundário compareceram 128.021 alunos. Cerca de seis mil professores da bolsa de classificadores estiveram envolvidos na correção das provas.

Partilhar
 
Comentar artigo
Se está registado, faça login:
Se não tem conta, registe-se.

Arquivo
Publicidade

Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados.