Urso polar matou jovem britânico porque estava com dores de dentes

16/08

2011

às 19:23

 

O urso polar que a 5 de Agosto matou um turista britânico na ilha norueguesa de Svalbard, no Ártico, terá atacado o grupo por causa de uma dor de dentes, avançou esta terça-feira o Instituto Veterinário da Noruega.



De acordo com a AFP, durante a necrópsia ao animal, um macho que pesava 250 quilos, os médicos veterinários verificaram que os dentes do urso estavam “bastante danificados”.



“Dois caninos e vários incisivos os nervos estavam danificados. O que pode provocar dores insuportáveis e ter modificado o comportamento do urso”, explicou, em comunicado, Bjoernar Ytrehus, o médico veterinário responsável por examinar a cabeça do mamífero.



De acordo com o mesmo responsável, o desgate dos dentes sugere que o urso sofreria de alguma doença ou de alguma lesão que o obrigou a alimentar-se de plantas em vez das suas presas habituais – nomeadamente, focas -, o que provocou danos na dentadura.



“Este pode ser um factor explicativo para o ataque”, sugere Bjoernar Ytrehus, à AFP, numa entrevista telefónica. “Esfomeado e em sofrimento, um urso é bastante imprevisível e agressivo em circunstâncias normais, o que o leva a aventurar-se pelo campo de uma forma mais cautelosa”, acrescentou.



No dia 5 de Agosto, um urso polar atacou um grupo de 14 pessoas acampadas num glaciar na Noruega. Um jovem britânico, de 17 anos, foi atacado pelo animal e acabou por morrer. Dois dos seus companheiros, de 16 e 17 anos, e dois responsáveis pela expedição, de 27 e 29 anos, ficaram feridos.


Este foi o quinto ataque fatal de um urso polar no arquipélado de Svalbard, a cerca de mil quilómetros do Pólo Norte, desde 1973, ano em que esta espécie passou a estar protegida por lei.

Tags: ,
0 comentários

Comentar artigo

Se está registado, faça o Login

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade