Girafa morre em zoo indonésio depois de comer 18 quilos de plástico para enganar a fome

16/03

2012

às 19:51

 

O jardim zoológico de Surabaya, na Indonésia, possui a coleção de animais mais diversificada de animais de qualquer parque do sudeste asiático. Desde tigres e orangotangos de Sumatra, dragões de Komodo e uma grande variedade de aves. Só por isso, o zoo de Surabaya já merecia uma visita. Não fora, porém, o facto de esses animais estarem a viver na mais completa miséria, segundo o Time NewsFeed.



O parque acolhe cerca de quatro mil animais, alguns dos quais pertencentes a espécies em vias de extinção. Contudo, o zoo de Surabaya ganhou fama pelas péssimas condições em que são tratados os animais.



De acordo com um artigo do Trisnadi Marjan da Associated Press, morrem cerca de 15 animais por mês – um número que tem vindo a diminuir desde há dois anos -, vítimas sobretudo de doenças curáveis, de fome, falta de exercício físico e sobrelotação dos alojamentos.



Há duas semanas, a última girafa do zoo, Kliwon, de 30 anos, morreu depois de ter engolido um maço de plástico com 18 quilos. Durante anos, o animal alimentou-se com aquilo que conseguia encontrar e com o que os visitantes lhe atiravam.



Embora mortes como a de Kliwon não sejam raras em Surabaya – em 2010, o Jakarta Globe nomeou-o o “zoo da morte” -, a verdade é que a morte da girafa originou uma onda de protesto contra o governo por nada fazer para evitar estas situações.

0 comentários

Comentar artigo

Se está registado, faça o Login

publicidade

Arquivo de artigos

Fale com o autora

envie os seus conteúdos para: fmariano@jn.pt

blogues associados

publicidade

Global Notícias SGPS, S.A. Todos os direitos reservados.