titimg

Sobre

Velocidade é um blogue de Armando Fonseca Júnior dedicado a automóveis e desportos motorizados.

13-3-2013

 

A Honda Portugal tem atualmente em vigor uma campanha promocional muito vantajosa para o seu modelo Honda Jazz. Nas condições da campanha denominada “fifty- fifty”, os clientes poderão fazer um pagamento inicial de 50% do valor do carro e a liquidação do restante após 12 meses, sem quaisquer juros associados. Adicionalmente a Honda oferece ainda um desconto no valor de 1.300 euros, e o seguro durante um ano.

 


Desde o seu lançamento, o Jazz tem sido um dos modelos com maior sucesso da Honda em Portugal. Recentemente, atingiu a marca histórica das 20 mil unidades matriculadas que ilustra bem a preferência dos clientes portugueses. Em todo o Mundo é também muito vasta a legião de clientes Honda Jazz tendo já alcançado a fasquia dos 4 milhões de unidades vendidas.

 


Desde a 1ª geração que este modelo causou sensação devido às suas características únicas. As suas dimensões, preço e economia, referências do segmento B, combinadas com o espaço exemplar para passageiros e uma grande capacidade de bagagem, ao nível das propostas do segmento C, têm sido os principais factores que têm conquistado a preferência dos clientes.

 


Uma das características mais singulares do Honda Jazz são os seus “Bancos Mágicos”. Com a disposição do depósito de combustível, em posição central, a funcionalidade do habitáculo é imensa pois possibilita a maximização do espaço interior permitindo diferentes configurações dos seus bancos tornando acessível o transporte de objetos de volume variado.

 


A popularidade do Honda Jazz justifica-se também pelo baixo consumo de combustível. Atualmente, o Jazz apresenta valores de consumo combinado de 5,3 L/100 km no seu bloco 1.2 i-VTEC de 90 cavalos e 5,5 L/100 km na sua proposta 1.4 i-VTEC de 100 cavalos. Atualmente, o Honda Jazz está disponível no nosso país em 3 motorizações (1.2 e 1.4 a gasolina e 1.3 Hybrid) e 7 versões distintas.

Publicado por velocidade às 15:46
15-2-2013

 

Os clubes de futebol mais mediáticos têm normalmente contrato com marcas de automóveis, que lhes fornecem desde utilitários à mais variadas bombas. As evedetas do Real Madrid deslocam-se de Audi e, agora, os seus rivais ingleses da Champions, passaram a usar máquinas da Chevrolet, entre as quais os potentes Corvette e Camaro.

 


O campo de treinos do Manchester United foi o local escolhido para a entrega das chaves dos novos Chevrolet aos jogadores e funcionários da equipa, no âmbito do acordo de patrocínio ao famoso clube britânico. As opções disponíveis tiveram em linha de conta o estilo de vida e as necessidades dos jogadores, tendo o Chevrolet Captiva recolhido a maioria das preferências. Mas, as atenções centraram-se elétrico Volt com extensão de autonomia, ou os míticos Camaro e Corvette.

 

Além de tomarem posse dos seus novos modelos, alguns jogadores receberam conselhos e sugestões de condução e de segurança por parte do piloto da Corvette Racing Oliver Gavin, experiência que conferiu ainda mais emoção ao ato de entrega (ver vídeo aqui).

 

Ambos com mais de 400 cv de potência, o Chevrolet Camaro e o Chevrolet Corvette, expoente máximo da gama Chevrolet, foram as escolhas de quatro ídolos incontestados: o atacante Wayne Rooney, o defesa Patrice Evra, o médio Michael Carrick e o goleador mexicano Javier Hernandez (ver vídeo aqui).

 

A Chevrolet tornou-se Parceiro Automóvel Oficial do Manchester United no âmbito do acordo de patrocínio estabelecido em 2012. O logótipo da Chevrolet estará nas camisolas dos Reds a partir da época de 2014/2015. Recorde-se que a Chevrolet é uma das marcas da americana GM, popular em Inglaterra por intermédio de outra das suas filiais, a Vauxhall.

Publicado por velocidade às 11:08
08-2-2013

 

De forma um pouco inesperada, a BMW revelou há dois dias praticamente todos os pormenores sobre o novo Série 3 Gran Turismo, cuja première mundial está agendada para o Salão de Genebra.

 

O novo modelo pretende combinar o ADN desportivo e dinâmico do sedan com a versatilidade da touring. De um modo geral é semelhante ao Série 5 GT, embora a sua traseira hatchback apresente linhas mais suaves, tornando-o mais harmonioso. Outras características em destaque na carroçaria são a grelha proeminente, os vidros sem “molduras” e uma pequena “porta” da bagageira que se levanta e “transforma” automaticamente num aileron a velocidades superiores a 110 km/h, voltando à posição inicial a menos de 70 km/h.

 

Há três níveis de equipamento principais, a que se junta o pacote M-Sport, que acrescenta um kit aerodinâmico, suspensão desportiva e jantes de 18 polegadas. A plataforma é 110 milímetros mais comprida do que a da touring e, exteriormente, o Gran Turismo é também 200 milímetros mais comprido e 81 milímetros mais alto. A bagageira tem 520 litros de capacidade, extensível a 1600 litros com os bancos traseiros rebatidos.

 

Os motores vão do Diesel de 143 cavalos até ao bloco de seis cilindros a gasolina de 306 cavalos.

Publicado por velocidade às 14:41
07-2-2013

 

A Opel vai apresentar no próximo Salão de Genebra o seu novo descapotável, o Cascada. Alinhado no topo da gama de modelos da Opel, o novo Cascada é um descapotável médio, não apenas pelas dimensões (comprimento de 4,7 metros) mas também pelas tecnologias e pelo poder de sedução. A silhueta alongada e a linha suave do tejadilho remetem para a tradição intemporal dos descapotáveis clássicos. O Cascada é também o primeiro Opel descapotável dos últimos 70 anos a ser desenvolvido e produzido ´dentro de casa’.

 

Os descapotáveis mais populares da Opel nas últimas décadas foram modelos compactos acessíveis Kadett e Astra: do Kadett C Aero de 1976 e Kadett E Cabrio de 1987, até três gerações Astra Cabrio entre 1993 e 2010. Com o ambicioso Cascada, a marca recorre à melhor seleção de novas tecnologias e reinterpreta o conceito clássico do descapotável de quatro lugares com capota soft-top de tecido, como o Kapitän e o Rekord dos anos 1950 e 60.

 

No entanto, muitos destes cabriolets de maiores dimensões não foram construídos pela Opel. Durante décadas, a produção destes descapotáveis em volumes limitados esteve entregue a carroçadores alemães como a Autenrieth ou a Karl Deutsch. A contratação destas empresas foi prática corrente até há pouco tempo, nomeadamente para a produção do Kadett E Cabrio e das gerações Astra Cabrio, a cargo dos italianos da Carrozzeria Bertone.

 

Inserido no segmento dos descapotáveis médios, o Opel Cascada entra em território exclusivo de fabricantes ‘premium’. Verdadeiro aos valores da Opel, o novo modelo oferece elegância, qualidade de chassis e capota, tecnologias e uma nova geração de motorização, tudo a preços muito mais apelativos do que qualquer outro cabriolet médio.

 

Um dos equipamentos sofisticados do novo Opel Cascada é a capota de tecido de elevada qualidade. A operação de abertura demora apenas 17 segundos e pode ser feita a velocidades até 50 km/h. Abertura e fecho podem também ser comandados à distância. A bagageira oferece capacidade de 380 litros – a maior do segmento dos descapotáveis médios.

 

Entre as motorizações destaca-se o novo 1.6 SIDI Turbo ECOTEC, a gasolina, com 170 cavalos de potência, capaz de levar o Cascada a uma velocidade máxima de 222 km/h.

Publicado por velocidade às 14:37
06-2-2013

A Nissan atribuiu à Nissan Motor Ibérica a produção de um automóvel de passageiros e de uma pickup de uma tonelada e a montagem do redutor de velocidade para veículos eléctricos, num total de 130 milhões de euros de investimento.

 

A Nissan acaba de anunciar que atribuiu a produção de um novo automóvel de passageiros à sua unidade de fabrico em Barcelona, a Nissan Motor Ibérica SA. A produção terá início em iulho de 2014 e tem como base uma nova proposta competitiva acordada com o conselho local de trabalhadores.

Publicado por velocidade às 22:38
06-2-2013

A Land Rover está a apoiar Lewis Moody e a sua equipa na prova “Yukon Arctic Ultra”, considerada a Ultra Maratona mais dura do mundo. O antigo capitão de rugby de Inglaterra, vai participar no desafio ao lado do aventureiro Alan Chamber MBE e de Phil Wall, fundador da HOPEHIV, organização para a qual a equipa pretende angariar fundos.

 

Ao longo do esgotante treino, a Land Rover assistiu a equipa cedendo um Land Rover Freelander 2. O veículo serviu para dar apoio e chegar a zonas de difícil acesso, na tentativa dos participantes se habituarem aos diferentes tipos de terreno que vão enfrentar na “Yukon Arctic Ultra”.

 

Lewis, Alan e Phil vão percorrer 480km pelo “Território de Yukon” no Canadá, onde as temperaturas podem descer até aos -50ºC. Durante os 8 dias de travessia, a equipa terá de ultrapassar inúmeros desafios como manter a temperatura adequada do corpo, permanecer hidratados e não dormir.

 

Lewis Moody afirmou: “A ‘Yukon Arctic Ultra’ é um grande desafio pessoal e uma oportunidade de angariar fundos para esta organização que faz um fantástico trabalho. Ao ter visitado os projetos HOPEHIV, em Nairobi, em julho de 2008, e tendo vindo a trabalhar com a organização desde então, sinto uma grande admiração pela causa das crianças de rua na África Subsariana. Testemunhar, em primeira mão, o seu dia-a-dia colocou todos os meus desafios em perspetiva e estou feliz por poder angariar fundos para esta organização. É ótimo ter parceiros como a Land Rover, que me apoiam, a mim e à equipa, neste caminho”.

Publicado por velocidade às 19:46
06-2-2013

 

A exposição Rétromobile de Paris apresenta-se como uma oportunidade única para a Citroën recordar a história da marca. Este ano a temática assenta nos descapotáveis e “cabrios”, tema ideal para comemorar os 45 anos do Méhari e o lançamento do novo DS3 Cabrio. Denis Huille, responsável pelo património da Citroën, recebeu hoje (quarta-feira, dia 6) os convidados e imprensa no “stand “ da marca no Paris Expo Porte Versailles.

 

Por ocasião da 38ª edição do Salão Rétromobile Paris, a Citroën organizou uma exposição intitulada “Les Citroën Deciuvrables et Cabriolets”. A mostra remonta a 1919, ano do primeiro descapotável da marca, o Type A, até ao novo DS3 Cabrio, passando pelos muitos modelos descapotáveis e “cabrios” que têm surgido nas diversas gamas de modelos da Citroën.

 

Entre os modelos da marca do “double chevron” expostos no Rétromobile, encontra-se um B12 Torpedo de 1926, um DS19 Cabriolet de 1964, um C5 Airscape de 2007 e o mais recente conceito da marca, o DS3 Cabrio em baixo). Eles estão acompanhados por muitos outros modelos expostos nos “stand” dos vários clubes e associações dedicadas à marca Citroën, incluindo os modelos Traction Cabriolet, 2 CV, Visa descapotável, Méhari e ainda o protótipo Xanthia.

 

Publicado por velocidade às 16:13
05-2-2013

 

A parceria técnica entre Pirelli e Lamborghini tornou-se ainda mais forte. A empresa com sede em Milão desenvolveu pneus P Zero feitos à medida para o novo Aventador LP 700-4 Roadster. A gama P Zero é composta por pneus de Performance Ultra Elevada que cumprem os requisitos e necessidades dos mais potentes carros do mundo.

 

O novo Roadster equipado com pneus Pirelli foi apresentado à imprensa internacional no dia 31 de Janeiro, no circuito de Homestead e em estradas normais na Florida, EUA. Na ocasião, o novo supercarro italiano utilizou a nova montagem +1”, com pneus 255/30ZR20 no eirxo dianteiro e 355/25ZR21 atrás.

 

Durante a apresentação, os jornalistas puderam testar a performance total do novo carro, utilizando pneus P Zero Corsa bem com pneus P Zero. O emblemático P Zero Corsa faz parte da gama de pneus Pirelli de Performance Ultra Elevada que está especialmente desenvolvida para as pistas de corrida, acentuando a potência e a performance do novo Roadster.

 

Os pneus P Zero específicos para o mais recente Lamborghini são o resultado de uma colaboração estreita entre os engenheiros da Pirelli e os da Lamborghini, que conseguiram desenvolver uma solução inovadora que garante a melhor estabilidade, conforto e dirigibilidade num carro capaz de acelerar de 0 aos 100 km/h em apenas três segundos e que tem uma velocidade máxima de 350 km/h.

 

 

 

Publicado por velocidade às 15:25
05-2-2013

 

 

Este deveria ter sido o novo Saab 9-3, lançado no Salão de Genebra do ano passado (2012).Jason Castriota desenhou a nova geração do novo modelo, mas esta nunca chegou à linha de produção, pois entretanto o construtor sueco entrou em processo de falência. Estavam programados três tipos de carroçaria: um sédan, um hatchback e, como não podia deixar de ser para agradar a todos os entusiastas da marca, um conversível.

 

As fotos do carro que, por enquanto, bem pode ser chamado o último dos Saab, invadiram a Internet há poucos dias, numa fuga que foi alegadamente atribuída a um antigo funcionário da marca.

 

Recorde-se que, entretanto, a National Electric Vehicles Sweden (NEVS) possui os direitos do nome Saab e anunciou que vai fazer regressar o 9-3 no final de 2013, com a ajuda de fundos chineses.

 

Publicado por velocidade às 3:10
04-2-2013

 

Ao mesmo tempo que será lançado o Scénic XMOD, o Renault Scénic (em cima) e Grand Scénic (em baixo) são objecto de uma renovação estética com a adoção, na dianteira, da nova identidade de design da marca Renault. No interior, mantém-se o ecrã TFP parametrizável, mas o sistema multimédia R-Link faz a sua entrada na família do Renault Scénic. Para além do ecrã táctil, o R-Link poderá ser comandado por um joystick.

 

Todos os motores da gama Energy que equipam os novos modelos têm uma filosofia comum: reduzir de forma drástica os consumos de combustível, as emissões de CO2 e o custo de utilização sem qualquer diminuição do prazer de condução e mantendo uma fiabilidade exemplar. Tal como o Renault Scénic XMOD, os novos Scénic e Grand Scénic irão dispor das 3 mais recentes motorizações da gama Energy e, em particular, o novo Energy TCe 130, que faz a sua estreia, com um nível de consumos 15% inferior ao do anterior TCe 130, ou seja, uma diminuição de mais de 1 litro / 100 km (ciclo misto).

 

Desde o seu lançamento comercial em 1996, foram já produzidos, na fábrica de Douai, 4 300 000 Unidades da família Scénic. O know-how adquirido, ao longo de 16 anos, com aquela que é a referência Europeia nos monovolumes compactos, é a melhor garantia da qualidade da nova geração da família Scénic que será apresentada no dia 5 março próximo, no Salão de Genebra.

 

Na mesma ocasião, será revelado, em estreia mundial o Renault Scénic XMOD, que alia o conforto de um monovolume às capacidades fora da estrada de um crossover.

 

Publicado por velocidade às 18:29
04-2-2013

 

O novo Mazda6 apresta-se a iniciar a sua comercialização em Portugal, o que acontecerá já no corrente mês de fevereiro, entrando na disputa dos lugares de topo do cada vez mais competitivo segmento CD.

 

Trata-se do segundo carro da sexta geração de modelos do construtor japonês e aposta num posicionamento assumidamente mais ‘premium’, encerrando também um vasto leque de conteúdos inerentes ao pacote tecnológico SKYACTIV, abrangendo motores, transmissões, chassis e carroçaria, bem como as linhas atrativas e marcantes da atual assinatura de design da marca, KODO-A Alma do Movimento.

 

No que se refere à gama para o mercado nacional, a Mazda Motor de Portugal apostou num único bloco, o motor SKYACTIV-D de 150 cavalos, associado a duas transmissões de seis velocidades SKYACTIV-Drive (automática) e SKYACTIV-MT (manual) e tração posterior. Destaque ainda para a inclusão de série dos sistemas i-stop (de pára-arranque) e i-ELOOP (de regeneração de energia), que permitem obter-se reduções substanciais quer nos consumos de combustível, quer nas emissões de CO2.

 

O novo representante da marca no segmento CD estará disponível nas carroçarias Sedan (4 portas) e Wagon – com três níveis de equipamento possíveis: Essence, Evolve e Excellence. A Mazda disponibiliza cinco completos ‘packs’ de equipamento – High Safety (HS), High Tecnology (HT), Navi, Leather e Cruise – dotados de características muito próprias, sendo que os dois primeiros são de série no nível mais equipado.

 

Quanto aos preços, o novo Mazda6 2.2 D 150 cavalos vai ser comercializado pelos mesmos valores para ambas as carroçarias Sedan e Wagon, praticando, em resumo, os seguintes leques de PVP:

- 33.980 euros para as variantes com nível de equipamento Essence, de entrada na gama, com caixa de seis velocidades manual SKYACTIV-MT;

- de 36.650 a 39.100 euros para as variantes Evolve com caixa de velocidades manual, acrescendo-lhes 3.600 euros caso o cliente opte pela transmissão automática de seis velocidades SKYACTIV-Drive;

- de 39.150 a 41.600 euros para as variantes Excellence com caixa de velocidades manual, mais 3.600 euros optando-se pela caixa automática.

 

Dependendo dos ‘packs’ de equipamento adicionais disponíveis para estas versões com caixa automática, os preços poderão chegar aos 46.500 euros.

Publicado por velocidade às 14:09
01-2-2013

 

O novo SEAT Leon é comercializado em Portugal este fim de semana. Trata-se, como é habitual na marca espanhola de um automóvel com design emocional, caráter dinâmico e desportivo, e irresistível elenco de tecnologias inovadoras combinadas com qualidade superior e estilo refinado.

 

A terceira geração do Leon é o resultado de um trabalho de desenvolvimento que começou cedo. As duas gerações anteriores representavam o prazer de conduzir um automóvel altamente funcional; um legado que o novo Leon está destinado a cumprir. Tal como nas gerações anteriores, esta nova versão também se fabrica nas instalações da SEAT em Martorell. Desde a sua estreia, em 1999 e até hoje, foram vendidos aproximadamente 1,2 milhões de unidades desta gama.

 

O novo “cinco portas” oferece inúmeros elementos de tecnologia de ponta: nos sistemas de infoentretenimento (ecrã tátil e sensor de proximidade) e assistência ao condutor, o chassis e as motorizações. Desta forma, os motores combinam dinamismo com destacada eficiência. Cada um dos motores de tecnologia TDI e TSI encontra-se entre os melhores da sua classe em termos de eficiência e controlo de emissões. Neste capitulo destaca-se o Leon 1.6 TDI com o sistema start/stop, com um consumo ponderado de apenas 3,8 litros e um registo estimado de apenas 99 gramas de emissões de CO2.

 

A proposta de incluir faróis de LEDs integrais como elemento opcional é uma iniciativa sem precedente na SEAT e o novo Leon abre caminho no segmento dos modelos compactos ao oferecer esta tecnologia pela primeira vez. Os faróis de LEDs integrais combinam design elegante com um alto poder de iluminação, consumindo muito pouca energia e sendo extremamente duradouros. Com uma temperatura de cor de 5500 kelvin, a iluminação aproxima-se da luz do dia e como tal cansa menos a vista.

 

Pela primeira vez na sua história, a gama Leon será ampliada a três carroçarias que incluirão uma oferta muito completa.

 

Comparativamente à anterior geração, um dos atributos do novo SEAT Leon é o peso da carroçaria. A versão de acesso da gama pesa agora apenas 1113 quilos, menos 90 kg que o modelo anterior. A nova geração é exteriormente mais compacta, mas oferece maior espaço interior. Tudo graças à plataforma MQB do Grupo Volkswagen. Com 4,24 metros de comprimento, o novo Leon mede menos cinco centímetros que o anterior modelo, ainda que a distância entre eixos tenha aumentado 6 mais centímetros.

 

Motores potentes e eficientes


A terceira geração do Leon propõe uma nova gama de motores potentes e eficientes TDI e TSI, que vão desde os 1.2 aos 2.0 litros de cilindrada. Todos os motores apresentam injeção direta e turbo alimentação, e foram desenvolvidos para gerar baixa fricção interna e rápido aquecimento. Comparativamente aos seus antecessores, os consumos diminuíram cerca de 22%.

 

Pela primeira vez, todas as motorizações da oferta de lançamento dispõem do sistema Start/Stop: o 1.6 TDI CR de 105 cavalos, o 2.0 TDI CR de 150 cavalos e os 1.2TSI 105 cavalos, 1.4 TSI de 122 e 140 cavalos.
A oferta de caixas de velocidades varia em função do motor e inclui as variantes manuais de cinco ou seis velocidades até à compacta e ligeira caixa de velocidades DSG de dupla embraiagem, que muda as seis ou sete velocidades suavemente e de modo confortável em centésimos de segundo.

 

Quatro versões de equipamento

 

A terceira geração do SEAT Leon estará disponível no mercado português com uma lista completa de equipamento a um preço competitivo. Os níveis de equipamento são: Entry, Reference, Style e FR.
O novo SEAT Leon oferece também uma ampla oferta de equipamento opcional de segurança e conforto: Faróis LED Integrais, apoio de braços dianteiro, sensores de estacionamento com sistema óptico teto panorâmico elétrico, espelho interior antiencandeamento, sensor de luzes, sensor de chuva, SEAT Sound System e sistema de navegação, entre outras.
Leon Entry (a partir de 18.851 euros): Todas as versões do Leon incluem sete airbags de série. A versão Entry também inclui vidros elétricos dianteiros, computador de bordo com indicador de temperatura exterior, fecho centralizado com comando à distância, banco do condutor regulável em altura, Isofix e Top Tether nos bancos traseiros para cadeiras de criança. A grelha tem um friso cromado e os manípulos das portas e dos retrovisores são da cor da carroçaria. A versão de acesso à gama está equipada com jantes de 15 polegadas.
Leon Reference (a partir de 21.001 euros): O Leon Referente inclui numerosos sistemas de conforto no equipamento de série como um sistema ar condicionado de regulação manual, vidros traseiros eléctricos, retrovisores aquecidos, jantes de liga leve 16 polegadas o Media System Touch, que inclui MP3/WMA/USB/Cartão SD e comandos no volante, e rebatimento dos bancos traseiros 60:40.
Leon Style (a partir de 23.151 euros): O Leon Style apresenta uma excelente relação qualidade-preço já que inclui jantes de liga leve de 16 polegadas, cruise control, Aux-In, faróis de nevoeiro dianteiros com função “cornering”, climatronic Media System Colour com seis colunas e ligação Bluetooth para telemóvel. O volante multifunções em pele e os espelhos refletores são aquecidos. A consola central alberga um apoio para o braço com arrumação assim como uma grelha de ventilação para os passageiros dos assentos traseiros.
Leon FR (a partir de 24.961 euros): Como é habitual, as variantes desportivas da SEAT identificam-se com as siglas FR. O Leon FR identifica-se pelas jantes de liga leve de 17 polegadas, suspensão FR, vidros traseiros escurecidos, espelhos com recolhimento elétrico e grupos óticos traseiros de LEDs. No interior encontramos embaladeiras de proteção das portas dianteiras em alumínio, volante em pele, bancos desportivos com apoio lombar, iluminação no interior. O condutor pode configurar o automóvel com o SEAT Drive Profile (direção, acelerador e caixa) segundo o modo de condução. O som do Media System Colour é transmitido através de oito colunas e como opção de acabamento interior podem-se escolher estofos de pele negra ou Alcântara.

Publicado por velocidade às 17:23
01-2-2013

 

A Mazda Motor Corporation irá construir uma fábrica de transmissões na Tailândia, na Província de Chonburi. Terá uma capacidade anual de produção aproximada de 400.000 unidades e representará um investimento de 26 mil milhões de ienes (mais de 200 milhões de euros).

 

A Mazda decidiu edificar esta infraestrutura para responder à crescente procura de modelos que integram a Tecnologia SKYACTIV, fortalecendo a sua abrangência global em termos de produção. A nova fábrica começará a operar durante a primeira metade do ano fiscal que termina em março de 2016.

 

A nova fábrica de transmissões localizar-se-á aproximadamente a 5 quilómetros a norte das instalações fabris da AutoAlliance (Thailand) Co., Ltd. (AAT), a ‘joint-venture’ da Mazda, e fornecerá caixas automáticas SKYACTIV-Drive para os modelos com tecnologias SKYACTIV produzidos na AAT e em outras instalações fabris da Mazda de todo o mundo.

Publicado por velocidade às 14:44
01-2-2013

O Grupo PSA e a General Motors (GM) anunciaram na semana passada detalhes sobre a sua aliança global de desenvolvimento de carros e de concentração de compras na Europa. O veículo multiusos de segmento C da Opel/Vauxhall, como o Astra, o 'crossover' de segmento C da marca Peugeot, como o 3008, e os carros do segmento B de ambos os fabricantes serão desenvolvidos sobre as plataformas da PSA Peugeot Citroën, revelaram em comunicado.

 

A GM, por seu lado, "vai liderar o desenvolvimento os carros do segmento B para ambos grupos", refere o comunicado. "A plataforma do segmento B, atualizada para veículos de baixas emissões, desenhada para a nova geração de carros Opel/Vauxhall e PSA Peugeot Citroën para a Europa, vai ser desenvolvida conjuntamente", sublinharam.

 

Ambas empresas revelaram também que já assinaram um acordo definitivo relativo às compras e observaram que a nova sociedade ("JPO") estará em operações em breve. Os dois gigantes da indústria automóvel disseram que "na fase de transição será nomeado um gestor da GM com o objetivo de estabelecer a estrutura de uma organização de compras conjunta".

 

A GM e a PSA Peugeot Citroën confirmaram a sua intenção de desenvolver "novos projetos globais" para ampliar a sua aliança e aproveitar outras oportunidades. "Nesse sentido, iremos explorar oportunidades de mercados em crescimento, incluindo a América Latina e Rússia, que representam regiões prioritárias para ambos os grupos", refere ainda o comunicado.

 

Tanto a PSA como GM pretendem desenvolver conjuntamente uma nova geração de motores a gasolina de três cilindros, pequenos, eficientes e de altas prestações, derivados dos pequenos motores a gasolina da linha EB da PSA Peugeot Citroën. A 29 de fevereiro de 2012, a GM e a PSA Peugeot Citroën anunciaram uma ampla aliança estratégica para aproveitar os pontos fortes e as capacidades combinadas das empresas e assim contribuir para a rentabilidade de ambas partes e melhorar a sua competitividade na Europa.

Publicado por velocidade às 2:47
31-1-2013

 

"O tédio é o pior de todos os estados". Mas três séculos depois de Voltaire ter proferido a frase, há no mercado automóvel um excelente anti-depressivo… Um “fármaco” de marca, mas com o preço de um genérico. Sem contra-indicações e apenas com dois prováveis efeitos laterais: a tendência para tornar os proprietários viciados na sua utilização e o de despertar desejos de evasão. O seu nome é Dacia Sandero Stepway. Uma proposta única que já chegou à rede de concessionários, com um preço a partir de 12.350 euros.

 


O número de 12.350 euros não é ficcional. Mas se imagina que esse pode ser o preço para uma versão com equipamento mínimo engana-se. O Dacia Sandero Stepway é comercializado com duas tecnológicas motorizações (gasolina e diesel), mas com um único nível de equipamento que inclui, de série, as personalizações específicas do exterior e do interior e um sistema de navegação, entre muitos outros requisitos.

 


Ou seja, o novo Dacia Sandero Stepway é uma proposta verdadeiramente ímpar no mercado. Afinal, há outro modelo que proponha uma relação qualidade-prestações-equipamento-preço tão favorável?

 


O Dacia Sandero Stepway é o exemplo paradigmático da evolução realizada pela Dacia na estética dos seus modelos. Sim, as linhas são modernas e atraentes. Os pára-choques dianteiro e traseiro com proteções ao melhor estilo dos todo-o-terreno e as barras cromadas do tejadilho deixam bem evidente que o asfalto não é o único terreno de eleição do Sandero Stepway.

 

Mas o que ainda mais reforça essa ideia são os 207 centímetros de altura ao solo, que permitem a incursão por caminhos de terra que os “vulgares” automóveis não ousam percorrer.

 

No exterior ainda é importante referir que as jantes específicas flexwheel de 16 polegadas e a pintura metalizada também fazem parte do equipamento de série, enquanto no interior são também evidentes os progressos realizados pela Dacia na qualidade dos materiais, nos acabamentos e no reforço do nível de equipamento. Nesse sentido, todos os Sandero Stepway comercializados em Portugal são equipados com o sistema de navegação MediaNav (GPS+Rádio+ Bluetooth®) e o limitador/regulador – uma novidade na gama da Dacia.

 


Num habitáculo que é só uma das referências do segmento em termos de habitabilidade (assim como na capacidade da bagageira), uma referência, igualmente, para o novo e moderno painel de instrumentos, para os novos comandos e, comparativamente à geração anterior, para as melhorias registadas na posição de condução.

 


Importante ainda salientar o reforço do nível de segurança, uma vez que o Sandero Stepway passa a ser equipado com airbags laterais e o sistema de controlo de trajectória ESC.

 

Dois motores disponíveis


Se o nível de equipamento do Sandero Stepway é surpreendente para o preço a que é comercializado, talvez ainda mais surpreendente é o facto de “só” estar disponível com os dois mais recentes e tecnológicos motores Renault: o bloco a gasolina TCe 90 e o novo 1.5 dCi 90. Dois motores que também beneficiam da função ECO Mode, que permite uma redução nos consumos na ordem dos 10%.

 


Em relação ao motor a gasolina de três cilindros TCe 90, trata-se de uma unidade com 898 cm3 que está no topo da tecnologia de downsizing. O colector de turbo de baixa inércia, associado a uma distribuição variável na admissão (VVT), garante 66 kW (90 cavalos) às 5250 rpm.

 

O binário de 135 Nm está disponível a baixos regimes (90% a partir das 1650 rpm). O TCe 90 consegue aliar o prazer de condução ao reduzido consumo de combustível (5,4l/100 km) e baixas emissões de CO2 (124g/km). Com este motor, a autonomia é superior aos 900 km. Um outro pormenor importante no TCe 90 é o seu baixo custo de manutenção, que graças ao seu sistema de corrente de distribuição não necessita de qualquer manutenção.

 


Quanto ao 1.5 dCi, trata-se da mais recente geração do comprovado bloco Diesel da Renault. Um motor agora ainda mais económico e ecológico, devido ao novo sistema de injeção e ao novo turbo, que acrescentam 20 Nm ao binário, proporcionando melhores recuperações e acelerações O 1.5 dCi está disponível com uma potência de 90 cavalos e um binário de 220 Nm às 1750 rpm.

 

Tudo isto com consumos entre os mais baixos do segmento e um impacto reduzido no ambiente. O 1.5 dCi Euro 5 apresenta 105g/km de CO2 e 4,0l/100 km no Sandero Stepway em ciclo misto. A autonomia ultrapassa assim os 1300 quilómetros.

 


Publicado por velocidade às 14:55

PUB
A TODO O GÁS
ARQUIVO MENSAL
PUB
ARQUIVO DO BLOGUE
TAGS
FALE COM O AUTOR

Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados.