Cultura

Alemanha agradece a Bowie por ter "ajudado a derrubar o Muro"

Alemanha agradece a Bowie por ter "ajudado a derrubar o Muro"

O Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão agradeceu a David Bowie, que morreu no domingo, por ter "ajudado a derrubar" o Muro de Berlim em 1989 com a música "Heroes", que se transformou num hino anti Guerra Fria.

"Adeus David Bowie. Está agora entre os #Heroes. Obrigado por ajudares a derrubar o Muro", lê-se numa mensagem na conta do Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão na rede social Twitter, com uma ligação para o vídeo da música.

Bowie escreveu "Heroes" quando, nos anos 1970, viveu por três anos na Berlim dividida do pós-guerra.

Enquanto gravava nos estúdios Hansa, em Berlim ocidental, perto da fronteira onde militares da Alemanha de Leste tinham ordens para matar, observou um casal a beijar-se, cena que retratou na letra da música como um apelo para que o amor se sobrepusesse às divisões.

"Consigo lembrar-me/De pé junto ao muro/As armas a dispararem sobre as nossas cabeças/E nós beijámo-nos/Como se nada pudesse cair" ("I can remember/Standing by the wall/And the guns shot above our heads/And we kissed, as though nothing could fall").

Anos mais tarde, em 1987, Bowie interpretou a canção num concerto no Reichstag (parlamento alemão), perto do Muro, que levou centenas de jovens da Alemanha de Leste a juntar-se na fronteira para ouvir a música.

David Bowie começou o concerto afirmando ao microfone, em alemão, "Cumprimentos a todos os nossos amigos que estão do outro lado do muro", cantando em seguida "Heroes". Do outro lado do muro, segundo relatos, centenas aplaudiram a música aos gritos de "O muro tem de cair!".

"Não podia ter composto a música que compus se não tivesse ficado completamente cativado por Berlim, pelas suas estruturas especiais e as suas tensões, o Muro e o seu impacto na cidade", disse Bowie numa entrevista ao diário Tagespiegel em 2002.

Nas comemorações do 25.º aniversário da queda do Muro, em novembro de 2014, o músico britânico Peter Gabriel foi convidado a cantar uma versão reduzida de "Heroes", com bandas de rock da Alemanha Ocidental e Oriental e com antigos dissidentes em palco.

David Bowie morreu de cancro no domingo, aos 69 anos, dois dias depois da edição do seu 25.º álbum, "Blackstar".

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado