Cultura

Concerto triplo no Hard Club e na Caixa Económica Operária

Concerto triplo no Hard Club e na Caixa Económica Operária

O. Children, Agent Side Grinder e Sexy and Color protagonizam amanhã e no sábado, no Porto (Hard Club) e em Lisboa (Caixa Económica Operária), respetivamente, dois concertos que marcam o regresso das duas primeiras bandas a Portugal.

Os londrinos O. Children voltam cá depois de uma passagem pelo festival Entremuralhas, em 2014. A banda, composta por Tobi O"Kandi (voz), Andi Sleath (bateria), Gauthier Ajarrista (guitarra) e Harry James (baixo), formou-se em 2008 e adotou o nome a partir de uma canção de Nick Cave.
Vão trazer na bagagem temas do álbum "Apnea" (2012), bem como do disco de estreia. O som dos O.Children tem raízes na música dark e melancólica produzida pelos Joy Division e é, ao mesmo tempo, inspirado pelas influências goth rock de bandas como Sisters of Mercy e Fields of the Nephilim.

Os suecos Agent Side Grinder voltam a atuar em Portugal depois da estreia no Festival Entremuralhas, no ano passado. Esta banda de Estocolmo, constituída por Kristoffer Grip (voz), Johan Lange (sintetizadores), Henrik Sunbring (sintetizadores), Peter Fristedt (sintetizadores modulares e tape-loops) e Thobias Eidevald (baixo), está junta desde 2005. O álbum de estreia viu a luz do dia em 2008 e desde então os Agent Side Grinder já lançaram mais três álbuns de originais, sendo "Alkimia" (2015) o mais recente. O som dos Agent Side Grinder vai do pós punk ao industrial, passando por eletrónica dark com inspiração em Joy Division, Kraftwerk e Depeche Mode.

Os Sexy and Color, quarteto oriundo de Castelo de Paiva /Cinfães, apresentam-se pela segunda vez num espaço de dez meses no Hard Club (a banda abriu, em maio de 2015, para os Chameleons) e trazem na bagagem o álbum "Start /stop".

Conteúdo Patrocinado