Cultura

Harmos deu música de câmara em seis municípios

Harmos deu música de câmara em seis municípios

Durante cinco dias, o Harmos Festival levou os músicos das melhores escolas de ensino superior artístico da Europa a seis cidades portuguesas, com paragem obrigatória na Casa da Música. A 10ª edição do festival dedicada à música de câmara e termina neste sábado.

Braga e Santa Maria da Feira foram as novas cidades Harmos, a juntar-se, este ano, ao Porto, Barcelos, Lousada e Matosinhos, para um total de 30 concertos de grupos de nove países.

"É fundamental chegarmos a um público mais vasto e a Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE), enquanto instituição pública, tem a missão de levar a música a todas as partes", refere Bruno Pereira, o diretor artístico do festival.

"Com três estabelecimentos de ensino de música, quatro bandas filarmónicas e muita tradição amadora musical", a chegada do festival ao município da Feira permite o acesso "à música de câmara, onde não havia esse hábito, a um público interessado", destaca o vereador da cultura, Gil Ferreira.

Os músicos participantes valorizam este tipo de experiência. "Permite-nos preparar algo em ensemble para tocar no exterior, o que seria mais difícil fora da escola", sublinha Joar Henriksen (clarinete), do quinteto de sopros "Woods of Norway", da Academia de Música da Noruega.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado