Desporto

Adeptos na rua contra a Liga

Adeptos na rua contra a Liga

Cerca de 300 adeptos, maioritariamente portistas, estiveram presentes, ontem, numa vigília pela verdade desportiva, junto à sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, no Porto, para contestar as últimas decisões da Comissão Disciplinar da Liga. Veja o vídeo.

[videojn:1502567]

Em manifestação pacífica, apesar do forte aparato policial, uma mancha azul, polvilhada aqui e ali por alguns adeptos axadrezados, contestou a Liga e pediu a demissão imediata dos seus principais representantes: Ricardo Costa (presidente da Comissão Disciplinar) e Hermínio Loureiro (responsável máximo da Liga).

A vigília, convocada por mensagens de telemóvel e em redes sociais, não tendo, desta forma, um organizador declarado, incidiu, sobretudo, sobre as recentes decisões da CD, que resolveu suspender os jogadores do F. C Porto, Hulk e Sapunaru, pelos incidentes ocorridos no túnel do Estádio da Luz, após o jogo com o Benfica, a 20 de Dezembro do ano passado.

Entre cânticos direccionados aos responsáveis da LPFP e alguns petardos lançados no solo, faziam-se ouvir os protestos das principais claques do F. C. Porto que, carregadas com estandartes e faixas de apoio aos dragões, mostravam indignação perante os sucessivos "casos" de que têm vindo a queixar-se Jesualdo Ferreira e os jogadores portistas.

Entre os defensores da verdade desportiva destacaram-se algumas caras conhecidas do público, entre eles o presidente da Associação Comercial do Porto, Rui Moreira (ver peça ao lado) e o convicto sócio do Boavista, Manuel do Laço. Este último, protestou veemente sobre a forma como "um clube com 106 anos", acabou de forma "completamente reprovável." Também o líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, esteve presente e confessou sentir "desagrado pelo que tem acontecido no futebol português".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM