Desporto

André Villas-Boas vai treinar o Chelsea

André Villas-Boas vai treinar o Chelsea

O Chelsea vai pagar os 15 milhões de euros da cláusula de rescisão e contratar o treinador de futebol do F. C. Porto André Villas-Boas. O técnico terá dito que sim ao convite de Abramovich.

Conforme foi noticiado hoje pelo JN, André Villas-Boas vai ganhar cinco milhões de euros por época, um salário idêntico ao que auferia José Mourinho no clube inglês.

André Villas-Boas já terá anunciado à SAD do F. C. Porto a decisão de rumar ao clube inglês, que, assim, só terá de pagar o valor da rescisão, disse à Agência Lusa fonte ligada ao processo. Entretanto, a SAD portista disse que não recebeu qualquer proposta por Villas-Boas.

No domingo, Pinto da Costa já tinha dito que se alguém "bater a cláusula de rescisão", de 15 milhões de euros, "e se ele quiser sair, o F. C. Porto não pode fazer nada".

Aparentemente, André Villas-Boas está disposto a deixar "a cadeira de sonho" no Dragão para regressar a Londres, ao clube em que trabalhou com José Mourinho.

Abramovich poderá deixar 45 milhões de euros no Dragão. Segundo o diário desportivo "A Bola", o patrão do Chelsea quer levar Falcao para Londres, uma espécie de prenda de assinatura para André Villas-Boas.

Habituado a comprar todos os desejos terrenos, Abramovich manteve-se atento às primeiras investidas de outros clubes - incluindo a mais recente, do Inter de Milão, ontem abortada - porque há já algum tempo que tinha como adquirido que, mais do que os 15 milhões a pagar ao F.C. Porto, seria a imbatível proposta de remuneração apresentada a André Villas--Boas a decidir o destino do português, próxima dos cinco milhões de euros anuais com que conseguiu trazer José Mourinho, em 2004.

E sobretudo muito acima do milhão de euros que o F. C. Porto pagava ao seu treinador, ainda que ele tenha feito o suficiente para ter duplicado essa verba em prémios ganhos pelos títulos conquistados ao longo da sua primeira e excepcional época no clube presidido pelo carismático Pinto da Costa.

Sem Jorge Mendes

Ao que o JN apurou, desta vez, Jorge Mendes não terá tido qualquer papel de intermediação nas negociações entre o Chelsea e Villas-Boas, ao contrário do que sucedeu, em 2004, logo após o F. C. Porto ter conquistado a Champions, quando Abramovich contratou José Mourinho, por quem desembolsou uns seis milhões de euros, ou seja, bem menos do que lhe vai custar agora o antigo adjunto do "Special One".

Recorde-se que, à época, Mendes negociou as transferências dos jogadores Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho, do F. C. Porto, e ainda de Tiago, do Benfica, naquilo que no espantado meio futebolístico inglês foi designado então por "a mais valiosa ponte aérea entre os Velhos Aliados", uma alusão típica do humor britânico à mais antiga aliança diplomática do mundo, celebrado entre a Inglaterra e Portugal, em 1373.

Conteúdo Patrocinado