Desporto

Dedo nas nádegas de Cavani vale três jogos de suspensão

Dedo nas nádegas de Cavani vale três jogos de suspensão

O futebolista Gonzalo Jara, do Chile, foi suspenso por três jogos, depois de ter provocado a expulsão do uruguaio Edson Cavani na Copa América, ao colocar-lhe um dedo entre as nádegas, facto que o árbitro não sancionou.

Jara, que vai perder o resto da competição, cumprindo o primeiro jogo de suspensão nas meias-finais, frente ao Peru, na segunda-feira, foi castigado depois de a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) ter analisado o protesto da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), que anexou ao processo vídeos e fotografias do jogo dos quartos de final, disputado em Santiago.

"Lamentamos a decisão, mas aceitamo-la", disse a federação chilena, em comunicado.

Durante o jogo, quando decorria o minuto 63 e se mantinha o 0-0 inicial, o gesto de Jara provocou a reação de Cavani, que levou a mão à cara do defesa chileno e este simulou ter sido agredido, levando o árbitro a mostrar o cartão amarelo pela segunda vez ao avançado uruguaio.

O Uruguai, campeão em título, acabou por ser eliminado, perdendo o jogo por 1-0.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM