Desporto

"Existe uma divisão em Portugal entre Lisboa e o resto", diz Pinto da Costa

"Existe uma divisão em Portugal entre Lisboa e o resto", diz Pinto da Costa

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, disse, esta sexta-feira, que existe uma divisão em Portugal, entre Lisboa e o resto, e que o FC Porto é baluarte da luta contra o centralismo.

"Se o FC Porto é grande, é porque tem memória. Se o FC Porto cresceu muito, foi fruto do seu sucesso. Antigamente o país estava dividido entre o norte e o sul, mas agora está dividido entre Lisboa e no resto. É neste resto que o FC Porto se insere como baluarte da luta contra o centralismo. Não se pode culpar este Governo porque tem seguido o mesmo lema. Cada um será mais centralista que o outro", atirou o presidente.

Em Cantanhede para a inauguração oficial da casa do FC Porto, o dirigente dos 'dragões' mostrou-se ainda satisfeito com o acontecimento e agradeceu pela forma como foi recebido.

"Viemos com todo o gosto a Cantanhede. Quando me foi colocada a questão de que a casa já estava a funcionar desde agosto, apesar de ter tido outros pedidos de deslocações, disse sempre ao meu vice-presidente Alípio Jorge que não ia a lado nenhum sem ir a Cantanhede. Cumpri esse compromisso com todo o gosto", afirmou.

Entre outros, Pinto da Costa estava acompanhando pelo antigo futebolista Fernando Gomes e Cecília Pedroto, viúva de José Maria Pedroto, histórico treinador do FC Porto.

Cerca de 150 pessoas esperavam pelo dirigente portista junto à Câmara Municipal de Cantanhede, onde foi recebido às 19.30 horas pelo presidente João Moura, antes de passar à inauguração da casa e posteriormente a um jantar para 650 pessoas.

Conteúdo Patrocinado