Desporto

Fim da linha para Sá Pinto no Sporting

Fim da linha para Sá Pinto no Sporting

A humilhação de quinta-feira na Hungria ditou o fim do percurso de Ricardo Sá Pinto no Sporting. A decisão política está tomada e resta apenas formalizar o momento da saída, que ficará definido esta sexta-feira.

A cúpula dirigente - Godinho Lopes, Luís Duque e Carlos Freitas - reunirá, durante o dia, com Sá Pinto. Mas, sabe o JN, o rumo está traçado e o técnico abandonará o clube.

Na quinta-feira, no final do embate com o Videoton, ainda em território húngaro, o administrador da SAD e o responsável máximo leonino conversaram com o técnico.

A questão passa, agora, por encontrar um final de etapa que defenda os interesses do conjunto de Alvalade, que se desloca, no domingo, ao Dragão, para enfrentar o F. C. Porto (20.45 horas, Sport TV1). Tudo indica, já sem o atual responsável. Apesar deste quadro, no final do jogo europeu Sá Pinto deixou claro que não se iria demitir. E, à SIC, durante as entrevistas rápidas, assegurou não ser homem para "desistir".

"Se há algo que me acompanhou na vida foi sempre acreditar e trabalhar. Os ganhadores e os que acreditam nunca desistem e os desistentes nunca ganham. Portanto, a minha forma de estar é continuar e trabalhar. Acredito que podemos dar a volta a esta situação e os jogadores também", assumiu o técnico. Questionado sobre se sentia ainda condições de continuar, manteve a ênfase. "A minha vida tem sido feita de persistência e de acreditar. Vivo intensamente a profissão e este meu compromisso. E, como tal, os desistentes é que nunca ganham. Eu não sou desistente", sublinhou.

Independentemente da posição pública e dos eventuais contornos financeiros da saída - o contrato apenas expira em 2014 -, os dirigentes equacionam já as soluções para substituir Sá Pinto.

A via interna pode ser adotada a curto prazo, designadamente no clássico do Estádio do Dragão. Co Adriaanse, por outro lado, tem sido um dos nomes ventilados como estando no topo das prioridades dos responsáveis para uma opção futura. O treinador holandês, de 65 anos, está sem clube e foi campeão pelo F. C. Porto em 2005/06.

exibição na Hungria fizeram perigar, ainda mais, a continuidade do treinador Sá Pinto no comando da equipa.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado