Jorge Jesus

Vitória responde a Jesus e diz que não usa truques

Vitória responde a Jesus e diz que não usa truques

O treinador da equipa de futebol do Benfica, Rui Vitória, disse esta terça-feira que é uma pessoa respeitadora dos colegas e que não usa truques, em resposta ao técnico do Sporting, Jorge Jesus.

"Serei sempre fiel aos meus princípios de ética, respeitador dos colegas, sem usar truques. Se gostam, gostam, se não gostam não gostam", disse, dando palmadas na secretária, quando o desafiaram a responder às declarações do treinador do Sporting a seguir ao jogo com o F.C. Porto, no sábado.

Nessa altura, Jorge Jesus questionou o facto de os jornalistas terem perguntado a Julen Lopetegui, treinador do F.C. Porto, se sentia o seu lugar em risco depois da derrota com o Sporting, quando não colocam as mesmas questões ao treinador do Benfica, que chegou a estar a sete e oito pontos da liderança.

"A minha forma de estar é sempre a mesma. Não uso truques. Já percebemos a novela e qual o objetivo. Os benfiquistas têm de estar unidos. Não vão conseguir dividir-nos. Ninguém manda pedras a uma árvore que não dá frutos. Sei descodificar as mensagens e está claro o que se pretende. Podem dizer que eu não presto para nada, mas em questões de caráter, de educação, não mudo", afirmou Rui Vitória.

Rui Vitória nega estar obcecado pela conquista do título e assume o orgulho que tem na sua carreira ascendente desde o Vilafranquense, passando pelo Paços de Ferreira até ao Vitória de Guimarães, antes de ingressar no Benfica.

"Pelos vistos há dois treinadores obcecados pelo Benfica. Mas eu sou só pelo Benfica. Sei quais são os objetivos que estão por trás da novela, mas estou-me nas tintas. Vou continuar a fazer o meu trabalho, tenho caráter e aí não mudo, não sou de truques", atirou.

Rui Vitória lembrou ainda que há um ano o Benfica estava apenas em duas competições e que nesta época tem mais cinco pontos na Liga dos Campeões e que já houve equipas no passado com pontos de avanço que não foram campeões, numa alusão ao Benfica de Jorge Jesus, chegando mesmo a mencionar os meses de maio de 2011, 2012 e 2013, épocas em que Jorge Jesus não foi campeão pelo Benfica.

"Nessa altura podiam ter-lhe feito as perguntas incómodas", disparou Rui Vitória, na conferência de imprensa de antecipação do jogo de quarta-feira frente ao Marítimo, da 16.ª jornada da I Liga de futebol.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado