Economia

Famílias mais endividadas com aumento das penhoras

Famílias mais endividadas com aumento das penhoras

Aos 81 anos, José (nome fictício) viu a sua reforma e o apartamento onde mora serem penhorados por causa de um crédito pessoal do filho, de quem aceitou ser fiador. A situação obrigou-o a recorrer ao Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado, da Deco, onde o seu caso está longe de ser único.

Em 2015, o Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS) abriu 2712 processos, 13% dos quais foram motivados por penhoras de rendimentos e de bens. Esta foi mesmo a causa de sobre-endividamento que mais subiu face a 2014.

O desemprego continua a ser a principal razão para as famílias entrarem em rutura financeira e ficarem sem condições para pagar todos os seus créditos, mas os dados do GAS, coordenado por Natália Nunes, mostram que estas situações estabilizaram em 2015 nos 31% - em linha com o valor de 2014. Inversamente, as penhoras, que em 2013 representavam apenas 6%, pularam para os 9% em 2014. Em 2015 representaram já 13% dos processos abertos.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado