Ikea

Ikea quer passar de três para 10 lojas em Portugal

Ikea quer passar de três para 10 lojas em Portugal

O Grupo Ikea, multinacional sueca de mobiliário e decoração, pretende aumentar, até 2025, o número de lojas em Portugal das atuais três para 10, estando a abertura da quarta agendada para 17 de março, em Braga.

António Machado, diretor de Expansão da Ikea Portugal, adiantou que a próxima loja abrirá no primeiro semestre de 2016 em Loulé, incluindo também um centro comercial e um 'outlet'.

Para as restantes lojas, adiantou, os mercados de Lisboa e do Porto "serão sempre a prioridade" do grupo.

António Machado falava durante a apresentação à imprensa da loja de Braga do Ikea, que envolveu um investimento de 25 milhões de euros e criou 250 novos postos de trabalho diretos na região.

Com uma área de 22 mil metros quadrados e com mais de 8 mil artigos de design disponíveis, aquela será a loja portuguesa mais próxima da Galiza, um mercado que também está na mira do grupo.

"Mas primeiro queremos entrar no norte mais a norte, no Minho", sublinhou António Machado.

A área de restauração do Ikea de Braga dispõe de 450 lugares e o restaurante, o bistro e a loja alimentar sueca surgem num espaço comum.

António Machado destacou a singularidade da loja de Braga, já que foi criada no interior de um centro comercial, no caso o Nova Arcada.

Koray Saner, diretor do Ikea Braga, explicou que a oferta de cada loja se adapta ao tipo de casas existente nas diferentes áreas de implantação.

"Sendo Braga a cidade mais jovem do país, os ambientes desta loja centram-se na apresentação de soluções funcionais, que respondam às necessidades deste tipo de clientes", referiu, citado num comunicado do grupo.

Segundo um estudo da IKEA, uma casa típica do norte tem entre 86 a 105 metros quadrados e dispõe de áreas de lavandaria e lareira na sala de estar, caraterísticas que, acrescenta o comunicado, são visíveis nos ambientes de inspiração da loja Ikea Braga.

Em Portugal, o Grupo Ikea já tem lojas em Alfragide, Loures e Matosinhos, além de três unidades de produção em Paços de Ferreira, que, no total, dão emprego a 3000 trabalhadores.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado