Empresário

José Manuel Mello faleceu aos 82 anos

José Manuel Mello faleceu aos 82 anos

O corpo do empresário, neto de Alfredo da Silva, e herdeiro da CUF, está em câmara-ardente na igreja da Boa Nova, no Estoril.

Figura incontornável da sociedade portuguesa, antes e após o 25 de Abril, o empresário José Manuel de Mello morreu, ontem, quarta-feira, aos 82 anos, depois de ter sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) que o deixou em coma durante três anos. O corpo do empresário, neto de Alfredo da Silva, e herdeiro da CUF, está em câmara-ardente na igreja da Boa Nova, no Estoril, e a cerimónia fúnebre está marcada para as 10 horas de hoje.

O empresário, que nasceu a 8 de Dezembro de 1927, em Cascais, iniciou a sua vida profissional na empresa do avô, a vender adubos no Médio Oriente. Antes de 1974, no grupo CUF desenvolveu empresas industriais, como a Lisnave e Setenave e começou os negócios na Banca, seguros e saúde. Depois do 25 de Abril, José Manuel de Mello, que teve 12 filhos, viu as empresas fundadas pelo avô serem nacionalizadas e saiu do país. Voltou algum tempo depois e começou tudo de novo.

Até ter-se retirado da vida empresarial, em 2004, alargou e reforçou os negócios do Grupo Mello nos sectores da Banca, seguros, saúde, energia, telecomunicações e combustíveis. Actualmente, o grupo está presente em empresas estratégicas nacionais, como a Brisa, CUF, Efacec, José de Mello Saúde e EDP.

O percurso e o empreendedorismo de José Manuel de Mello foram destacados pelo presidente da República, Cavaco Silva, que o considerou uma "figura ímpar do espaço empresarial português", na nota de condolências enviada à família. "Sempre assumiu uma atitude empresarial pautada por um empreendedorismo dinâmico e inovador, a que soube também agregar um grande sentido de responsabilidade das suas empresas em relação à sociedade envolvente", salientou Cavaco Silva.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM