Economia

Madeira fixa preços dos combustíveis

Madeira fixa preços dos combustíveis

O executivo madeirense vai fixar os preços máximos para os combustíveis na região, devido à atitude “colonial” da Galp, anunciou Alberto João Jardim.

A fixação de preços administrativos vai ser tomada no Conselho de Governo de terça-feira.

"O que se passou foi o seguinte: perante a baixa dos combustíveis em Lisboa, a Galp foi interpelada porque é que não se fazia a baixa dos combustíveis, aqui, no Funchal", explicou Alberto João Jardim à Agência Lusa, acrescentando que a resposta da petrolífera foi "de certo modo deselegante".

"Parecia até que estavam a brincar connosco", queixou-se Jardim. "Foi uma resposta deste género: 'nem pensar nisso porque os combustíveis que estão aí ainda foram a um preço anterior', contas que eles também não fizeram quando tinham combustíveis mais baratos aqui e, portanto, têm que esperar género a colónia que se amanhe", referiu Jardim.

"Face a isso", acrescentou, "tivemos que ir para preços administrativos até que o mercado esteja novamente reequilibrado".

"Perante uma atitude destas de empresa colonial tinha de ter imediatamente uma resposta por parte do governo autónomo", sublinhou.

Questionado sobre se deveria ser o Governo da República a assumir uma posição nesta matéria, uma vez que os combustíveis têm descido no continente, Alberto João Jardim disse apenas que "se a Galp é do Governo da República e se a Galp anda a gozar com isto, alguém os deixa gozar com isto".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM