Economia

Só Lisboa tem riqueza per capita acima da média europeia

Só Lisboa tem riqueza per capita acima da média europeia

O Norte continua a ser a região mais pobre de Portugal e uma das mais pobres da União Europeia, de acordo com o mais recente estudo do Eurostat, que analisou o PIB per capita de 276 regiões de 28 países.

A Região Norte marcava, no final de 2014 (último ano para o qual há dados disponíveis), uma riqueza per capita de 13 900 euros, ou seja, 35% menos do que a média europeia, de acordo com o relatório da agência europeia de estatística, divulgado na passada sexta-feira.

A única região portuguesa com uma riqueza per capita superior à média europeia é a de Lisboa (106%), correspondente a 22 800 euros por habitante. O Algarve é a segunda região mais rica, com 16 600 euros (mas apenas 78% da média europeia), seguindo-se a Madeira (73%), os Açores (71%), o Alentejo (70%) e a Região Centro (67%).

O último lugar do Norte na tabela a nível nacional compara, por exemplo, com a Estremadura, a mais pobre das regiões espanholas, que se fica pelos 63% da média europeia. Já a vizinha Galiza consegue um resultado bastante mais acima, com 80% da riqueza per capita média da União (o que corresponde a 19 800 euros por habitante).

A mais rica comunidade espanhola é Madrid, que consegue uma riqueza per capita acima da média (125%), mas está, ainda assim, muito longe das regiões mais ricas da Europa, quase todas em países do Norte da Europa (as únicas exceções são Paris e Praga).

O top europeu é encabeçado por Londres Oeste, com uma riqueza per capita cinco vezes superior à média da União Europeia (172 600 euros de rendimento por habitante), deixando bem longe o Luxemburgo (266% da riqueza média) ou Bruxelas (207%), que completam o pódio dos mais ricos.

O relatório do Eurostat assinala que há 21 regiões com um PIB per capita 50% ou mais acima da média: cinco delas são regiões alemãs, três são holandesas e britânicas e duas austríacas.

Conteúdo Patrocinado