Economia

PIB mundial cresceria 1,1% se renováveis aumentassem para 36%

PIB mundial cresceria 1,1% se renováveis aumentassem para 36%

O Produto Interno Bruto (PIB) mundial cresceria 1,1% se a geração de energia renovável aumentasse para 36% no 'mix' energético global, foi hoje divulgado.

O estudo, "Benefícios económicos das energias renováveis", da Agência Internacional das Energias Renováveis (IRENA), que foi hoje apresentado na assembleia da organização, analisa o impacto que teria na economia mundial duplicar a percentagem de geração de energia renovável em 2030, face aos níveis de 2010.

O aumento para 36% da geração de energia renovável em 2030 levaria à criação de 24,4 milhões de novos empregos no setor das energias renováveis, quando o setor emprega 9,2 milhões de pessoas.

Dos 24,4 milhões de novos empregos que se preveem vir a existir em 2030, nove milhões seriam criados no setor dos biocombustíveis, 6,4 milhões no setor da energia solar, 5,5 milhões na área da energia hidráulica, entre outros.

O aumento da geração de energia renovável implicaria também uma "notável redução" da energia produzida a partir do carvão, petróleo e do gás por parte dos países, da qual beneficia, em particular, a União Europeia.

"Esta nova análise diz-nos que a tão necessária transição energética não só serviria para lutar contra a alteração climática, bem como estimular também o crescimento económico e a criação de emprego", salientou o diretor da IRENA, Adnan Amin, na apresentação hoje do estudo.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado