Desemprego

Segurança Social deixa 385 mil desempregados sem subsídio

Segurança Social deixa 385 mil desempregados sem subsídio

O Estado português atribuiu perto de 261 mil prestações de desemprego em janeiro, deixando sem estes apoios cerca de 385 mil desempregados.

De acordo com os últimos dados disponibilizados na página da Segurança Social na Internet, em janeiro existiam 260987 beneficiários de prestações de desemprego, mais 1647 pessoas do que em dezembro e o equivalente a cerca de 40% do último número total de desempregados contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (quarto trimestre).

Das prestações contabilizadas pela Segurança Social, 128082 referem-se a mulheres e as restantes 132904 dizem respeito a homens.

Os últimos dados divulgados pelo INE, relativos ao último trimestre do ano contabilizavam, em dezembro de 2015, um total de 646,5 mil desempregados, com a taxa de desemprego a situar-se nos 12,2%.

Os números da Segurança Social incluem o subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio social de desemprego subsequente e prolongamento do subsídio social de desemprego, prestações que atingiram em janeiro o valor médio de 447,39 euros, face aos 452,36 euros observados um ano antes.

Já o número de beneficiários do subsídio por assistência a terceira pessoa, para quem tem a cargo uma pessoa com deficiência que necessita de acompanhamento permanente, desceu quase 2% entre dezembro e janeiro, havendo agora 12.089 pessoas a receber esta prestação social.

Os dados do ISS mostram que é no distrito de Lisboa que existem mais pessoas a usufruir desta prestação social, com 2.830 beneficiários, logo seguido do Porto, com 2.826.

O abono de família foi atribuído a 1.078.754 crianças e jovens em janeiro, menos 46.750 relativamente ao mês de dezembro, representando uma quebra de 4,3%, revelam ainda os dados do Instituto da Segurança Social (ISS).

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado