Economia

Sindicato acusa empresa de "Call-Centers" de contornar aumento do salário mínimo

Sindicato acusa empresa de "Call-Centers" de contornar aumento do salário mínimo

O Sindicato dos Trabalhadores de "Call-Centers" acusou, esta quinta-feira, a empresa Teleperformance Portugal de cortar nos prémios de assiduidade e de qualidade dos trabalhadores de modo "a evitar a subida do valor do salário mínimo nacional".

Em declarações à agência Lusa, Danilo Moreira, do Sindicato dos Trabalhadores de Call-Centers (STCC), explicou que os trabalhadores da Teleperformance Portugal que recebem como remuneração base o salário mínimo nacional viram ser-lhes cortado no vencimento de dezembro entre 25 a 30 euros nos subsídios de assiduidade e de qualidade.

"Trata-se de uma estratégia para combater o aumento do salário mínimo nacional, ou seja, na prática vai tudo ficar na mesma", explicou. De acordo com Danilo Moreira, esta situação é um atropelo à lei.

"Para fugir a este aumento, a Teleperformance decidiu cortar nos subsídios de assiduidade e de qualidade dos trabalhadores (cerca de 60 euros mensais) os 25 euros a que se vê obrigada a subir no salário mínimo", denunciou.

De acordo com o STCC, os subsídios em questão são componentes fixas do vencimento dos trabalhadores, pelo que não podem ser cortados unilateralmente pela entidade patronal.

"Os cerca de mil trabalhadores não foram avisados com antecedência. Viram no ordenado de dezembro que o valor do prémio tinha sido reduzido. Alguns dos prémios podem ser alterados, mas com pré-aviso e dentro da lei", explicou o sindicalista.

Danilo Moreira adiantou que já tentaram marcar reuniões com a administração da multinacional francesa na semana passada, sem sucesso.

O sindicalista lembrou que a Teleperformance é líder nacional e mundial, tem crescido bastante, tem lucros e tem vindo a contratar pessoas.

Por isso, disse Danilo Moreira, "os trabalhadores e o STCC continuarão a denunciar e a contestar este atropelo, até que a Teleperformance recue e reconheça o direito dos seus trabalhadores e ter o salário aumentado".

Conteúdo Patrocinado