Crise Financeira

Sondagens dão vantagem ligeira do "sim" no referendo grego

Sondagens dão vantagem ligeira do "sim" no referendo grego

O "sim" ganha ligeiramente frente ao "não" na campanha do referendo que se realiza no domingo na Grécia sobre a proposta de acordo apresentada pelos credores de Atenas.

Segundo uma sondagem do instituto Alco para o jornal Ethnos, 44,8% dos gregos apoia o "sim" e, portanto, a proposta de acordo apresentada pelos credores; contra 43,3% que o rejeitam.

A percentagem de indecisos, a dois dias do referendo, é de 11,8%.

Trata-se da primeira vez que o "sim" fica à frente numa sondagem publicada na Grécia.

Uma esmagadora maioria de 74% dos cidadãos é a favor de que a Grécia permaneça no euro, contra 15% que preferiam voltar ao dracma.

Uma fatia de 60% considera que o "não" na consulta popular elevaria o risco de saída da zona euro -- contra cerca de 30% que não partilha deste ponto de vista e 9% que não sabe ou não contesta.

Por último, 51% dos inquiridos entende que se o "não" ganhar os credores vão mudar de postura, ao passo que 30% duvida.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado