Tap

TAP avisa Norte que prioridade é Lisboa

TAP avisa Norte que prioridade é Lisboa

As quatro rotas a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Bruxelas, Milão, Barcelona e Roma) que a TAP pretende cancelar estavam a dar prejuízos anuais de oito milhões de euros. E nem com taxas de ocupação superiores a 100% seriam lucrativas.

Essa é a posição do presidente da Comissão Executiva daquela companhia aérea, que fixa como modelo de negócios da TAP a concentração e reforço do centro de operações (hub) em Lisboa. Fernando Pinto garante apenas que não serão "ignoradas as necessidades específicas" no Norte.

Numa carta enviada ao Conselho Metropolitano do Porto (CMdP), no dia 5, Fernando Pinto explica a estratégia para a TAP se tornar "equilibrada", contesta a exigência de serviço público e apresenta os motivos que levaram ao cancelamento de voos no Porto. Argumentos que não convenceram o presidente do CMdP, Hermínio Loureiro, motivando uma reunião, que deveria ocorrer depois de amanhã, mas que entretanto foi adiada.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado