Tecnologia

"Dieselgate" adia anúncio dos resultados da Volkswagen

"Dieselgate" adia anúncio dos resultados da Volkswagen

A Volkswagen adiou o anúncio dos resultados da empresa para 28 de abril, pois está por apurar a dimensão do escândalo "dieselgate", que consistiu na descoberta de software malicioso com consequências ambientais.

"Os danos vão ser substanciais", adiantou o CEO Matthias Muller. Só nos EUA, numa ação do Departamento de Justiça, são exigidos mais de 40 mil milhões de euros.

O escândalo promete manter a Volkswagen ocupada por um "longo período". Segundo a Bloomberg, os procuradores de Brunswick, na Alemanha, estão agora a investigar 17 funcionários da construtora, mais 11 do que até aqui.

As estimativas da Bloomberg levam a crer que será necessário um reforço de cerca de 15 mil milhões de euros para fazer face às custas de todo o processo, assente na adulteração das emissões de óxidos de azoto nos veículos a diesel.

Reparações, processos judiciais de clientes e de autoridades, indemnizações e multas são as implicações financeiras do "dieselgate". Alguns acionistas, entre os quais a seguradora Allianz, processaram a Wolkswagen. Apesar do cenário negro, os responsáveis garantem que a marca tem uma "substância económica forte".

Uma boa notícia para a empresa é que o Estado da Baixa Saxónia, detentor de 20% do capital do grupo, "não vê razão" para alterar o compromisso com o fabricante.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado