Tecnologia

Google finta jiadistas na Internet

Google finta jiadistas na Internet

A Google revelou esta terça-feira que, através do seu motor de busca, está a tentar evitar que possíveis jiadistas se radicalizem.

A tecnologia, ainda em fase de testes, faz com que pessoas em risco de radicalização encontrem no motor de pesquisa "Google" resultados exatamente opostos ao que procuram, através do sistema de publicidade AdWords.

"Estamos a trabalhar em contranarrativas em todo o mundo. Este ano, estamos a trabalhar em dois programas-piloto", revelou Anthony House, um executivo da Google, aos deputados britânicos que avaliam o papel das empresas tecnológicas no combate ao extremismo, revela o jornal britânico "The Telegraph".

Um dos programas em que a Google está a investir faz com que as posições antijiadismo sejam mais facilmente descobertas na Internet. "A outra faz com que, quando as pessoas inserem termos de pesquisa potencialmente perigosos, também encontrem estas contranarrativas", afirmou Anthony House.

O responsável da Google revelou ainda aos deputados que já removeu 14 milhões de vídeos do YouTube, desde 2014, por razões que incluem terrorismo ou quebra de outras regras.

Um responsável pelo Twitter revelou que que já fechou milhares de contas que divulgavam conteúdos extremistas, nos últimos 12 meses.

Conteúdo Patrocinado