Apple

Google pagou à Apple mil milhões de dólares

Google pagou à Apple mil milhões de dólares

O gigante norte-americano Google pagou à Apple mil milhões de dólares (cerca de 926 milhões de euros) em 2014 para ser o seu motor de busca nos iPhones.

Estes valores, que tipicamente são mantidos em sigilo e raramente são divulgados, foram revelados por um advogado da Oracle durante uma audiência no tribunal em São Francisco na semana passada, segundo a Bloomberg.

A transcrição do processo relativa à questão não constava na sexta-feira nos documentos disponíveis no sistema de arquivo digital do tribunal, na sequência de uma jogada de advogados do Google para a manter redigida e selada, segundo divulga hoje a agência de notícias France Presse, com base em informação da Bloomberg.

Um advogado da Oracle tinha revelado que o Google pagou mil milhões de dólares somente relativos a 2014 para assegurar a sua posição como o motor de busca por defeito do iPhone, revela a Bloomberg.

Os advogados do Google argumentaram que a Oracle "divulgou indevidamente informação confidencial e altamente sensível", em relação a receitas e lucros relativos ao seu 'software' para o sistema operacional móvel Android, de acordo com uma cópia da moção apresentada.

Os detalhes das receitas obtidas com o sistema operacional Android, citados por um advogado da Oracle numa audiência pública na semana passada, tinham sido rotulados como "Altamente Confidencial - Apenas para os olhos de advogados", alegou o Google.

De acordo com a Bloomberg, um advogado da Oracle também disse no tribunal que o Google tinha obtido lucros de 22 mil milhões de dólares (cerca de 20 mil milhões de euros) com o Android.

O primeiro 'smartphone' (telemóvel inteligente) com o sistema operacional Android foi lançado em 2008 e o 'software' controla agora 80% dos 'smartphones' vendidos em todo o mundo.

Apesar de a Apple não ser parte do processo, os advogados da Oracle argumentaram que a impressionante soma de dinheiro que o Google encaixa com o Android deve ser tida em conta pelo tribunal.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado