Redes sociais

Portugueses já podem definir "herdeiros" do Facebook

Portugueses já podem definir "herdeiros" do Facebook

Agora já pode decidir quem fica encarregue da sua conta no Facebook após a sua morte. Saiba como.

A opção "Legacy Contact", que foi lançada pelo Facebook nos EUA em fevereiro, já está disponível em Portugal (e no resto da Europa).

Esta ferramenta permite que o utilizador defina um "tutor" para a sua conta após a morte, ou que estabeleça que a mesma deve ser apagada permanentemente. Para tal, o utilizador apenas tem de designar qual será o seu "contacto legado", a pessoa que ficará encarregue de gerir a sua conta após o falecimento.

A pessoa em causa poderá ser um familiar ou um amigo e deverá ser adicionada na opção correspondente. Acedendo às Definições do Facebook e seleccionando a secção "Segurança", surge a opção "contacto legado": é aqui que o utilizador poderá escolher a opção de "eliminação de conta" ou nomear outra conta de Facebook para gerir a sua página após a morte.

O "tutor" de conta pode aceitar novos pedidos de amizade, trocar a fotografia de perfil e elaborar uma publicação especial (para comunicar a morte e/ou anunciar a data dos serviços fúnebres), mas não poderá fazer "login", publicar em nome do utilizador ou aceder às mensagens privadas.

A pessoa escolhida não é, no entanto, automaticamente avisada da sua nomeação, pelo que convém mandar uma mensagem a avisar antes do momento fatídico...(avisar é opcional, mas não se preocupe: ao escolher o/a tutor/a, o Facebook fornece-lhe uma opção de mensagem padrão para ajudar a "quebrar o gelo").

O "contacto legado" passa a assumir a gestão da conta de quem faleceu depois de ser feito um "pedido de homenagem" ao Facebook, comprovando que o utilizador em causa morreu. Se o pedido for aceite pela rede social, a conta do utilizador falecido será transformada num memorial, onde os amigos e familiares poderão deixar as suas mensagens de condolências e preservar a sua memória.

"Até agora, quando alguém morria, ofereciamos uma opção básica de transformação da conta num memorial, que era visível, mas não podia ser gerido por ninguém. Depois de falarmos com diversas pessoas que sofreram com a perda de alguém, apercebemo-nos que podemos fazer mais para ajudar quem está de luto e quem quer ter uma palavra a dizer sobre o que acontece à sua conta após a morte", foi explicado pela equipa do Facebook, aquando da introdução desta opção nos EUA, no início do ano.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado