O Jogo ao Vivo

Santana

Matou mãe e irmã a tiro na Madeira e foi beber cerveja com o sobrinho

Matou mãe e irmã a tiro na Madeira e foi beber cerveja com o sobrinho

Um homem é suspeito de ter assassinado a mãe e a irmã, em Santana, na ilha da Madeira. Pai do agressor também foi baleado e está internado em estado grave.

As vítimas, apurou o JN, são a Ana Martins, de 73 anos, e Maria Martins, de 51, respetivamente mãe e irmã do suspeito do crime, um homem de 53 anos, identificado como Emiliano Freitas.

As vítimas foram assassinadas a tiro enquanto dormiam, na noite de sábado. O pai do suspeito foi também atingido a tiro, na cara. Manuel Martins, de 78 anos, foi internado na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Nélio Mendonça, sob prognóstico muito reservado.

O crime ocorreu numa residência, perto do centro da cidade de Santana, na Madeira. O suspeito, Emiliano Freitas, de 53 anos, saiu de casa após os crimes e foi para um bar beber cerveja, com o sobrinho, filho da irmã que acabara de assassinar.

Emiliano Freitas teria combinado ir a um arraial com o sobrinho. Este, ao ver que o tio estava embriagado foi a casa buscar a carta de condução, e encontrou a mãe e a avó mortas a tiro.

Foi o sobrinho que alertou as autoridades. A PSP mobilizou um forte contingente policial formado por uma equipa da BIR e agentes de investigação criminal das esquadras de Santana e do Machico e acabou por deter o suspeito.

O homem foi entregue à Polícia Judiciária (PJ), que confirmou apenas as mortes e o ferido grave, recusando-se a adiantar mais pormenores sobre a ocorrência.

A PSP não prestou declarações e remeteu mais esclarecimentos para um comunicado a emitir amanhã.

As vítimas, estavam a passar umas férias na Madeira, na casa da família, onde vivia o agressor. A moradia pertencia aos pais de Emiliano, que trabalhavam em França.

A irmã do suspeito trabalha no Algarve e teria ido à Madeira de férias, com o filho, para um encontro familiar. O crime terá sido motivado por uma discórdia sobre partilhas.

A PJ está a investigar o crime e a tentar localizar a arma do crime.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM