Homicídio

Suspeito de assassinar ex-namorada no Funchal em prisão preventiva

Suspeito de assassinar ex-namorada no Funchal em prisão preventiva

O treinador de fitness que alegadamente matou, no passado sábado, por esfaqueamento, a ex-namorada foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado, tendo ficado sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

"A Polícia Judiciária apresentou para primeiro interrogatório judicial de detido um arguido do sexo masculino com 43 anos de idade, natural do Seixal, Setúbal", refere um comunicado lido pelo presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Funchal esta sexta-feira.

Paulo Barreto adiantou que, "após interrogatório que se iniciou cerca das 18.05 horas e terminou às 19.45 horas, o arguido foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado", tendo ficado sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

No sábado, Ilídia Macedo, de 36 anos, foi esfaqueada até à morte na casa onde morava, na zona da Ajuda, no concelho do Funchal, alegadamente pelo ex-companheiro, e acabou por falecer no local.

O suspeito é Valter Moreno, de 43 anos, antigo praticante de atletismo do Sporting e atual "personal trainer" e professor de corrida.

Segundo uma fonte da Policia Judiciaria, o suspeito "tentou fugir" e "atacar os agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP)" que foram chamados ao local, que o imobilizaram disparando um tiro que o atingiu no joelho.

Fonte policial disse ao JN que o alegado assassino também foi encontrado esfaqueado, tendo sido internado na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, devido a esses ferimentos e não aos causados pelo tiro.

O crime ocorreu pelas 5 horas, no apartamento de Idília Macedo, para onde se tinha mudado recentemente, após a separação de Valter Moreno.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM