Numa entrevista ao JN, o primeiro-ministro António Costa fala sobre a queda do Banif, a troika e o futuro da TAP. O caso Banif e as indiretas de Cavaco Silva também não escapam ao líder do Governo.

jnlive

"Troika andou mais preocupada com juntas de freguesia do que com a banca"

"Troika andou mais preocupada com juntas de freguesia do que com a banca"

Não há herança do anterior Governo - injeção de 2,2 milhões no Banif ou buraco de 600 milhões na Segurança Social - que demova António Costa da convicção de que vai cumprir o programa do PS. Para já, "sem qualquer ajuste no orçamento para 2016", assegura numa entrevista ao JN dominada pelos assuntos económicos dos últimos dias. O primeiro-ministro quer as responsabilidades do Banif apuradas, a supervisão da banca revista e o negócio da TAP investigado. "Não são questões ideológicas", diz, em resposta a Cavaco Silva. "São questões de interesse nacional".

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado